(A)Gentes do Riso voltam a atuar presencialmente no Hospital Infantil Joana de Gusmão de Florianópolis

De repente, a dura rotina de procedimentos e cuidados médicos fica em segundo plano. Basta alguns passos até a área de sol que, no encontro com palhaças e palhaços, o universo colorido e leve do brincar se abre para crianças de todas as idades do Hospital Infantil Joana de Gusmão de Florianópolis. Isso porque os (A)Gentes do Riso estão de volta presencialmente uma vez por semana na unidade hospitalar, depois de um ano e meio de atividades à distância.  De setembro a dezembro, serão realizados 20 “plantões”, encontros para fruir e transmutar energias.

O grupo dos (A)Gentes do Riso, neste ano, é composto por 12 palhaças e palhaços. Eles atuarão em dupla e darão uma nova dinâmica ao ambiente hospitalar nas quartas-feiras, quando a área de sol do hospital será espaço para intervenção artística e receberá a visita dos pacientes. 

“Antes nós visitávamos os pacientes nas unidades e ambulatórios, agora eles irão até nós em espaço preparado para a ação, tendo em vista a necessidade de distanciamento. E para as crianças que não podem se deslocar, preparamos um programinha divertido e interativo, do qual faz parte um jogo de tabuleiro”, conta Débora de Matos, (A)Gente Esmeralda.

Já são 10 anos de projeto e  neste tempo o objetivo sempre foi, por meio da arte e do riso, colocar luz no que está bom. 

“Então, quando trazemos o riso a frente, como uma força, resgatamos outros sentimentos e vontades que nos habitam e ajudam no equilíbrio das coisas (da experiência de viver)”, reflete Egon Seidler, o (A)Gente Jubi.

Cientificamente falando, o riso faz com que circule mais oxigênio no corpo humano e libera uma série de substâncias benéficas no organismo. Ou seja, não há contraindicação, muito pelo contrário.

Cuidado redobrado e muita palhaçaria

Todos os (A)Gentes usarão máscaras, álcool gel e manterão o distanciamento, além de colocar em prática uma rotina de assepsia já conhecida pelos profissionais do grupo, como lavar as mãos com frequência e outros hábitos que previnem contaminação.

No lugar onde serão realizadas as intervenções artísticas – a área de sol do hospital,  fitas coloridas lembrarão da distância necessária entre as pessoas. Em caso de chuva, os encontros serão realizados na Sala de Recreação. 

Mas, mesmo com o distanciamento, haverá a presença, o encontro, o olho no olho e muita a brincadeira.

“O lúdico é um lugar de permissão em meio a tantas restrições. Depois de 10 anos juntos, focados nesse tipo de ação, sabemos da potência e capacidade de transformação do projeto. Isso já aquece o coração e faz as borboletas voarem rápido no estômago. Haverá mais riso, mais cores e mais sabores. E isso tudo costuma transbordar do hospital para a cidade”, diz Egon. 

O (A)Gentes do Riso é um projeto da Traço Cia de Teatro, com patrocínio da CGT Eletrosul por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal. Tem apoio do Hospital Infantil Joana de Gusmão em parceria com os setores de Psicologia e Pedagogia da instituição.

Os (A)Gentes do Riso

Allan Ortega – Billy

Ana Paula Grigoli – Pituca da Rosa

Cassiano Vedana – Cassildo

Charles Augusto – Pacacoenco

Débora de Matos – Esmeralda

Drica Santos – Curalina

Egon Seidler – Jubi

Gabriela Leite – Flor

Greice Miotello – Gretta Panschetta

Marcio Momesso – Boró

Rhaisa Muniz – Lynda Collapso

Rodrigo Prestes – Amanito

O post (A)Gentes do Riso voltam a atuar presencialmente no Hospital Infantil Joana de Gusmão de Florianópolis apareceu primeiro em Notícias de Florianópolis – Fique por dentro de Floripa | DeOlhoNailha.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.