Alcolumbre cobra Planalto por acordos feitos para eleição de Pacheco

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) cobrou do Palácio do Planalto o cumprimento de acordos políticos feitos com aval do governo para viabilizar a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) à presidência do Senado.

A cobrança foi feita durante reunião de Alcolumbre com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, general Luiz Eduardo Ramos, na quarta-feira (8/9). O encontro ocorreu fora da agenda oficial.

Impedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de tentar reeleição para o comando do Senado, Alcolumbre foi o principal fiador da candidatura de Pacheco, eleito pelos colegas senadores em fevereiro de 2021.

Para isso fez acordos para emplacar indicados de senadores em cargos no governo federal e liberar emendas para contemplar redutos eleitorais desses parlamentares.

Situação de André Mendonça

No encontro com Ramos, o senador do DEM do Amapá também falou sobre a indicação de André Mendonça para o STF na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a qual Alcolumbre preside.

Segundo interlocutores, o ex-presidente do Senado teria dito que, em meio à crise entre os poderes, não há clima para sabatinar Mendonça e aprovar a indicação nem na CCJ nem no plenário da Casa.

O post Alcolumbre cobra Planalto por acordos feitos para eleição de Pacheco apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.