Alunos do RJ são os que mais faltam no país por violência; 27,7% dos estudantes do estado relataram alguma agressão

Os dados apresentados nesta sexta-feira (10) são parte de uma pesquisa nacional feita pelo IBGE antes da pandemia, com alunos das redes pública e privada. Ao todo, 11,6% dos estudantes com idade entre 13 e 17 anos deixaram a escola por insegurança no trajeto. Alunos do RJ são os que mais faltam no país por violência
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (10) o resultado de uma pesquisa nacional sobre saúde escolar. O levantamento aponta que no Rio de Janeiro, 11,6% dos alunos com idade entre 13 e 17 anos deixaram de frequentar a escola por falta de segurança no trajeto entre suas casas e o colégio.
Os dados do IBGE são de antes da pandemia, quando o órgão entrevistou mais 188 mil alunos, de mais de quatro mil municípios.
Evasão por medo no trajeto:
Rede pública: 12,5%
Rede privada: 6,1%
Os alunos das redes pública e privada do Rio de Janeiro são os que mais faltam aulas por insegurança no caminho para a escola. São 17,6% dos alunos do estado com, pelo menos, uma falta por mês por esse motivo.
Na avaliação só dos estudantes da rede pública, esse número sobe para 20,4%.
Dentre 1,3 milhão de estudantes em todo o estado que deixaram de frequentar a escola por algum motivo de segurança, 95% estavam em escolas que o diretor sabia de algum episódio de violência no local.
O estado também é o líder nacional em outro quesito sobre segurança escolar. Ao todo, 27,7% dos alunos já relataram alguma agressão física.
Na pesquisa, 21% dos alunos afirmaram que foram agredidos pelo pai, mãe ou responsável, pelo menos uma vez nos últimos 12 meses.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.