Apesar de Bolsonaro, filha de Roberto Jefferson mantém ataques a Moraes: “Não confio”

A ex-deputada Cristhiane Brasil, filha de Roberto Jefferson, não arredou um milímetro em sua nada amigável opinião sobre o ministro Alexandre de Moraes. A dobradinha Bolsonaro-Temer no Planalto e a carta de pacificação podem ter acalmado o mercado, mas não a ex-deputada.

“Se Moraes voltar atrás, nada mais estará fazendo do que restabelecer o paradigma de Justiça no Brasil, que ele mesmo derrubou. Não boto a mão no fogo. Não mudei minha avaliação sobre Moraes, que não é boa”, afirmou Brasil, que chamou o ministro de “psicopata” quando ele manteve seu pai preso.

Em entrevista à coluna, ainda rouca por causa dos discursos na Avenida Paulista durante o 7 de Setembro, a ex-deputada minimizou o recuo de Bolsonaro e elogiou a lealdade de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro investigado por um esquema de corrupção.

Leia os principais trechos da entrevista.

O que achou do elogio de Bolsonaro a Alexandre de Moraes?

Não acho que Bolsonaro recuou no sentido pejorativo. Ele fez um acordo.

Em dois dias, Moraes passou de “canalha” a “jurista” no conceito do presidente. 

Bom, aí é retórica. Se tem um acordo, mesmo que eu esteja chateada com a pessoa, no dia seguinte vou apertar a mão. Isso é política: a arte de conviver com inimigos. Não vou entrar no que Bolsonaro fez ou deixou de fazer em relação a Moraes. Eu não faria. Ele está no papel de presidente.

Você acredita também numa mudança de Moraes?

Não sei se ele vai parar de agir desse jeito. Moraes vai ter de mudar radicalmente, arquivar esses inquéritos. Só o tempo vai dizer. Eu não confio. Não boto a mão no fogo. Isso, não vou mudar. Meu pai tem de processá-lo por abuso de autoridade. O ministro desmoraliza o STF.  Acho também que Moraes vai fazer uma presidência temerária no TSE no ano que vem.

Sua opinião sobre Moraes não mudou nada, então?

Não mudei minha avaliação sobre o Moraes, que não é boa. Esses inquéritos são ilegais e inconstitucionais, ele abusou das prerrogativas de juiz quando prendeu meu pai e o manteve preso. Se Moraes voltar atrás, nada mais estará fazendo do que restabelecer o paradigma de Justiça no Brasil, que ele mesmo derrubou. Pela primeira vez, achei que fosse perder meu pai de verdade, que ele fosse morrer na rede pública de saúde, já preso.

O que achou da foto de Fabrício Queiroz batendo continência a um boneco de seu pai no 7 de Setembro?

Adorei a foto, adorei. Lealdade não prescreve. Se tem uma coisa que o Queiroz é, é leal. Isso ninguém tira dele. A reverência a meu pai foi muito simbólica.

Queiroz já foi preso, denunciado e é investigado por um suposto esquema corrupto quando era funcionário de Flávio Bolsonaro.

Você acha que essa conduta do Queiroz impacta na opinião de quem gosta do Bolsonaro? Não impacta. Achei fantástico. O cara é firme feito uma rocha. O Dirceu [José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil de Lula no mensalão] abriu a boca? As pessoas respeitam o Dirceu porque ele foi preso e ficou calado até o final. O Queiroz está sendo investigado, não sei se vai ser condenado, pode ser absolvido.

O post Apesar de Bolsonaro, filha de Roberto Jefferson mantém ataques a Moraes: “Não confio” apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.