Baiana faz apelo para continuar tratamento de filho que tem tumor no cérebro; saiba como ajudar


Segundo Alessandra Moura, mãe de Victor Alberto, de 10 anos, o tratamento é realizado em São Paulo, pelo SUS. No entanto, ela não tem condições de arcar com os custos de transporte, alimentação e hospedagem. Família pede ajuda para tratamento de garoto de 10 anos que sofre com um tumor no cérebro
A dona de casa Alessandra Moura Silva fez um apelo para continuar com o tratamento do filho Victor Alberto, de 10 anos, que luta conta um tumor no cérebro. A família mora em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia.
Segundo a mãe do menino, o tratamento é realizado em São Paulo, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto, ela não tem condições de dar continuidade por causa dos altos custos de transporte, alimentação e hospedagem no local.
“Não pude mais trabalhar, tive que parar a vida para levar ele para São Paulo. Não temos parentes lá. O custo de vida é altíssimo. Ficamos dois meses para ele fazer a sessão, que é o único tratamento que foi proposto, porque não tem cirurgia nem quimioterapia”, explicou a mãe.
Segundo Alessandra, ela e a filha Liz, de 12 anos, perceberam, em junho deste ano, que Victor estava com visão dupla e, de um dia para o outro, ficou estrábico, quando um dos olhos apresenta desvio. O menino passou por exames de urgência, em Salvador, e o resultado foi de um tumor no cérebro.
“Ele via dois objetos, duas pessoas, dois carros, do nada. Ele tinha dores de cabeça e eu achava que era por conta que ele usa grau forte. Quando ele amanheceu estrábico foi o ponto crucial para eu procurar um médico”, disse Alessandra.
Para salvar a vida de Victor, uma cirurgia de urgência foi realizada e uma válvula que drena o líquido da hidrocefalia até o intestino foi colocada no menino. Sem este dispositivo, o inchaço na cabeça poderia levar à morte.
Baiana faz apelo para continuar tratamento de filho que tem tumor no cérebro; saiba como ajudar
Reprodução/TV Sudoeste
Segundo especialistas, o glioma, como é chamado o tumor, é extremamente grave. Por isso, a radioterapia é importante para Victor.
“A gravidade dos gliomas não depende só do grau, mas também da localização no cérebro. Dependendo do local, pode ser que não seja possível retirá-lo”, explicou o neurologista Philip Glass.
Quem tiver interesse em ajudar, é só entrar em contato com a mãe de Victor pelas redes sociais.
Para incentivar o menino a continuar com o tratamento, alguns famosos como o DJ Alok, os lutadores Minotauro e Minotou, além do jogador de futebol Diego Ribas, enviaram mensagens de apoio para Victor.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia 💻
Ouça ‘Eu Te Explico’ 🎙
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.