Bilionário de Wall Street, Cooperman aconselha investidores serem “muito cuidadosos” com o bitcoin e outras criptos

SOPA IMAGES/LIGHTROCKET VIA GETTY IMAGES

SOPA IMAGES/LIGHTROCKET VIA GETTY IMAGES

O preço do bitcoin caiu abaixo de US$ 50.000 na última semana, mesmo com El Salvador adotando o ativo como uma de suas moedas oficiais

Os preços do bitcoin e de outras criptomoedas continuaram em queda, varrendo quase US$ 400 bilhões do mercado de criptografia combinada em questão de semanas, apesar de algumas previsões otimistas para o setor.

O preço do bitcoin despencou abaixo de US$ 50.000 por criptomoeda, na semana passada. Nesta manhã, continua tendendo para baixo, caindo em direção aos US$ 40.000, e arrastando consigo o preço de outros criptoativos, como ethereum, cardano, solana, XRP de Ripple e BNB de Binance.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram: https://t.me/forbesmoney

Antes da última liquidação de Bitcoin e criptografia, o investidor bilionário Leon Cooperman alertou aos potenciais compradores de criptomoedas para “tomarem muito cuidado” com o bitcoin – acrescentando que não acha que o ativo “faça muito sentido”.

“Meu palpite é que eu seria muito cuidadoso com o bitcoin”, disse a lenda de Wall Street, Leon Cooperman, à CNBC. “Não acho que faça muito sentido. E se você está nervoso com o mundo, o ouro, para mim, seria um lugar melhor para armazenar valor do que bitcoin.”

No entanto, Cooperman, cuja fortuna é estimada pela Forbes em cerca de US$ 2,5 bilhões, acrescentou que, culpando sua idade, não entende bitcoin. “Eu digo que se você não entende de bitcoin, significa que está velho. Tenho 78 anos. Estou velho. Não entendo”, disse o fundador do fundo de multimercados Omega Advisors.

O investidor afirma que o governo dos EUA irá, em última instância, se opor ao bitcoin. “Uma coisa que sei é que não é de interesse do governo dos EUA promover um substituto para o dólar americano”, disse.

Na semana passada, El Salvador se tornou o primeiro país do mundo a adotar o bitcoin como moeda legal. Alguns analistas preveem que outros países também seguirão o exemplo. Mas a adoção histórica do bitcoin fez pouco para aumentar o preço do ativo.

O bitcoin perdeu cerca de 15% de seu valor nos últimos sete dias, enquanto o ethereum, a segunda maior criptomoeda, caiu 20%. Ativos rivais, como BNB, cardano e solana, também perderam uma quantia semelhante à medida que o medo toma conta do mercado de criptografia.

Na semana passada, dois chefes de bancos centrais, do sueco Sveriges Riksbank, Stefan Ingves, e do Banco do México, Alejandro Diaz de Leon, advertiram que o bitcoin e outras criptomoedas correm o risco de entrar em colapso e não são “uma boa proteção de valor”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

O post Bilionário de Wall Street, Cooperman aconselha investidores serem “muito cuidadosos” com o bitcoin e outras criptos apareceu primeiro em Forbes Brasil.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.