Binance anuncia suporte para hard fork da Cardano

Binance anuncia suporte para hard fork da Cardano

A maior exchange de criptomoedas do mundo, a Binance, anunciou que oferecerá suporte à próxima atualização de rede da Cardano, o hard fork Alonzo.

A atualização está prevista para acontecer no próximo domingo, dia 12 de setembro, aproximadamente às 21h44 UTC.

Conforme informou a Binance, 30 minutos antes do evento, a plataforma interromperá todos os depósitos e retiradas do ADA, o token nativo da rede. No entanto, a comercialização do ativo não será afetada.

Os depósitos e retiradas serão retomados assim que a Binance considerar que a rede atualizada está estável.

“Deixe tempo suficiente para que os depósitos sejam processados ​​antes do horário limite acima. Cuidaremos de todos os requisitos técnicos envolvidos para todos os usuários com ADA em suas contas Binance”, explicou a Binance.

Ainda segundo a corretora, a atualização da rede ADA e o hard fork não resultarão na criação de novos tokens.

Sobre o hard fork Alonzo

Alonzo vem sendo considerada a atualização “mais significativa” de Cardano até o momento. Na prática, o hard fork trará funcionalidade de contrato inteligente para a rede.

Ou seja, os desenvolvedores serão capazes de construir aplicativos financeiros descentralizados (dApps) na plataforma, que permitem o empréstimo, negociação de ativos sem necessidade de intermediários centralizados, como bancos.

Essa atualização supostamente posicionará a rede Cardano ainda mais como uma concorrente ao Ethereum.

Na semana passada, a funcionalidade de contrato inteligente da Cardano foi lançada na rede de teste. No momento do lançamento, o preço de ADA saltou acima de US$ 3 pela primeira vez na história.

Contudo, após algumas críticas sobre falhas na rede de testes, o preço da moeda digital caiu 15% para atuais US$ 2,61.

Gráfico de preço de Cardano na última semana. Fonte: CoinMarketCap

Problemas de simultaneidade

Conforme noticiado pelo CriptoFácil, o programador Anthony Sassano publicou no Twitter diversas capturas de tela que revelaram um problema de simultaneidade na Minswap. Esta plataforma se tornou o primeiro aplicativo descentralizado da rede de testes Cardano.

Segundo Sassano, os problemas de simultaneidade evitam que vários usuários interajam com um protocolo simultaneamente.

“Seis anos de pesquisa ‘revisada por pares’ e um valor de mercado de US$ 90 bilhões depois, o primeiro dapp no ​​Cardano não consegue nem mesmo fazer o processamento de transações simultâneas (também conhecido como a mesma coisa que você precisa para o DeFi)”, tuitou o também apoiador do Ethereum.

Leia também: CMN e BC aperfeiçoam regras para pagamentos e transferências internacionais 

Leia também: Mastercard adquire empresa de rastreamento de criptomoedas CipherTrace

Leia também: Bitcoin sofre mais uma baixa e criptomoedas desvalorizam. Solana cai 2% pelo segundo dia.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.