Bombeiros de Goiás tentam impedir que incêndio avance em direção ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

No terceiro dia de trabalho de combate ao fogo nas serras da Chapada dos Veadeiros, o número de brigadistas, bombeiros e voluntários dobrou. Bombeiros tentam impedir que fogo atinja o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros
Bombeiros estão tentando impedir que o incêndio no nordeste de Goiás avance em direção ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.
No terceiro dia de trabalho, as equipes ainda se esforçam para combater o fogo nas serras da Chapada. É possível ver a fumaça de longe. Foi preciso chamar reforço. O número de brigadistas, bombeiros e voluntários dobrou. Cem deles se revezam no combate noite e dia. Um helicóptero dos bombeiros chegou para ajudar a transportar as equipes aos focos de incêndio, de difícil acesso.
“O risco maior é ele atravessar a pista, pular e ir em direção ao Parque Nacional. Pode atingir casas, fazendas, que não queimam há mais de dez anos, que é um grande risco”, diz Alex Gomes da Silva, coordenador da Brigada São Jorge,
Até agora, segundo os bombeiros, o fogo destruiu 8 mil hectares.
Eles investigam se o incêndio foi causado por bitucas de cigarro jogadas por turistas
A equipe do JN percorreu uma área onde os brigadistas do ICMBio controlaram o incêndio. O trabalho deles ajudou a evitar que o fogo se alastrasse ainda mais e atingisse uma outra parte, que ainda está verde.
Um voluntário sofreu queimaduras, principalmente na perna.
“O Cerrado só pega fogo na época de chuva, porque o único fogo natural do Cerrado é o fogo de raio. Se está pegando fogo agora é porque alguém colocou. Isso precisa ser sanado porque a gente não controla o fogo, é muito forte”, afirma o biólogo e brigadista voluntário Piquerobi Freitas Pereira.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.