Bombeiros Mirins de Joinville no mercado de tecnologia

A estimativa é que por ano, cerca de 300 mil vagas no mercado de software e tecnologia fiquem em aberto justamente pela falta de mão de obra qualificada. Com o crescimento do home office, expectativa é aumentar pois muitos dos profissionais daqui já trabalham para empresas do exterior.

Um parceria inédita nos Bombeiros Voluntários de Joinville com a startup StackX  proporciona um curso de desenvolvedores de software e programação. Tudo muito acessível, porque os alunos somente vão pagar pelas aulas após a conclusão do curso, quando já estiverem empregados no mercado de trabalho. O período de formação é de seis meses e a remuneração inicial prevista é de R$ 2,5 mil.

Bombeiros Mirins podem ter curso na área de tecnologia e até sair empregados. – Foto: Mauro Artur Schlieck/ND

Podem participar integrantes do Programa Bombeiro Mirim maiores de 16 anos, colaboradores da corporação e seus dependentes. A iniciativa é de destaque em meio a um mercado que exige cada vez mais qualificação. Mais ainda de quem começa e já observa o caminho sem volta para a área da inovação e tecnologia.

O diretor executivo da Associação Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, Matheus Cadorin, atua nesse setor e sabe bem da importância.  Além de desenvolver valores e propósitos com o Programa Bombeiro Mirim, numa oportunidade assim eles também desenvolvem a cidadania dos jovens, melhora a qualidade de vida e coloca Joinville em destaque na área.

Serão profissionais que poderão atuar em qualquer etapa do desenvolvimento de sistemas. Um profissional muito requisitado e valorizado atualmente no segmento de tecnologia de informação (TI).

Dentro de algumas semanas, a corporação deve apresentar as etapas, incluindo o período de inscrição para o Programa dos Bombeiros que aos poucos também foi retornando suas atividades presenciais, respeitando os cuidados e normas de saúde em relação a pandemia.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.