Boxeador Manny Pacquiao se declara candidato a presidente das Filipinas


‘Chegou o momento, estamos prontos para enfrentarmos o desafio’, declarou a estrela do boxe filipino de 42 anos. Imagem de 2016 de Manny Pacquiao
Erik De Castro/Reuters
O boxeador filipino Manny Pacquiao anunciou, neste domingo (19), sua candidatura à presidência de seu país nas eleições de 2022, encerrando meses de especulações sobre seu destino político.
“Chegou o momento, estamos prontos para enfrentarmos o desafio”, declarou a estrela do boxe filipino de 42 anos, que aceitou ser candidato de uma facção dissidente do partido do presidente Rodrigo Duterte.
Pacquiao, conhecido como “Pac Man”, é o único boxeador que foi campeão do mundo em oito categorias de peso diferentes, e é uma fonte inesgotável de orgulho para os filipinos.
Boxeador criticou corrupção e irritou presidente
Em julho, Rodrigo Duterte insultou Manny Pacquiao, após o boxeador ter se queixado da corrupção no governo e do relacionamento amistoso do presidente com a China.
“Quando você é um campeão de boxe, não quer dizer que é um campeão na política”, disse Duterte em uma entrevista coletiva. “Ele está choramingando”.
Pacquiao foi um dos maiores apoiadores de Duterte durante muito tempo.
Duterte perguntou por que o boxeador que virou parlamentar só estava falando de corrupção agora, e disse que ele deveria se concentrar em investigá-la. “Eu diria que você é um merda”, disse Duterte. “Comece a investigar. Cumpra primeiro sua tarefa como senador. Não se ausente”.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.