Capela zera ativos, internados e monitorados por suspeita da Covid-19

Pela primeira vez desde o registro do primeiro caso de Covid-19, em abril de 2020, Capela zerou nesta segunda-feira, 13, o número de casos ativos, de internados e de monitorados com suspeita da Covid-19. A informação traz ainda mais alívio para a população capelense, que vem comemorando os excelentes resultados da política de contenção ao vírus no município.

A cronologia de boas notícias no município ocorre há 78 dias, desde que Capela passou a não registrar novos óbitos decorrentes da Covid-19. Há 45 dias o município também zerou as internações e desde 1º de setembro os casos ativos. A última estatística positiva foi registrada nesta segunda, quando o Boletim Diário destacou a ausência de novos casos monitorados.

O fato foi celebrado pelas equipes da Secretaria Municipal da Saúde e pela prefeita Silvany Mamlak, que agradeceu aos capelenses e às equipes da Saúde pelos esforços somados desde o início da pandemia.

“Se hoje vivenciamos uma fase mais tranquila da pandemia é porque tivemos responsabilidade nas fases mais agudas. Nos protegemos e buscamos acelerar a vacinação quando esta se mostrou apta a avançar pelas faixas etárias dos capelenses e hoje estamos colhendo os frutos da seriedade e da competência com que lidamos na luta contra o vírus”, exaltou Mamlak.

O secretário da Saúde, Cleverton Oliveira, ressaltou a importância que a agilidade das equipes na vacinação teve durante o processo de imunização. Hoje, Capela possui 59% da sua população vacinada com uma das doses do imunizante e se destaca pelo rápido avanço nas faixas etárias, tendo sido um dos primeiros municípios sergipanos a imunizar jovens com 18 anos.

“A organização e o compromisso, aliados com a postura de gestora séria da prefeita Silvany, fizeram a diferença nesse processo. Hoje comemoramos os dados positivos, mas nos mantemos firmes na luta diária para conter o avanço da covid entre os capelenses”, completou Cleverton.

por Innuve Comunicação

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.