Casos pediátricos de Covid-19 representam 26% do total nos EUA

A reabertura das escolas e a vagarosa taxa de vacinação da população nos Estados Unidos resultaram em um recorde alarmante nos casos de crianças contaminadas pela Covid-19 no país.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) informou que 26,8% dos novos registros da doença representam somente os casos pediátricos, com a variante Delta predominando, já que é altamente contagiosa.

Segundo o jornal O Globo, a AAP também afirmou que esse é o maior número atingido desde o início da pandemia. Na semana passada, aproximadamente 252 mil novos casos foram registrados, além de 750 mil registros entre 5 de agosto e 2 de setembro.

A instituição havia reportado, há pouco mais de um mês, que as crianças representavam 15,1% do total de casos do país, equivalente a cerca de cinco milhões ao todo.

Para esse levantamento, os estados americanos consideram, em geral, pessoas com idade entre 0 e 19 anos. Os estados do Tennessee, Virgínia e Carolina do Sul ainda incluem jovens de 20 anos no levantamento.

Taxa de hospitalizações

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) informou que a taxa de hospitalizações também teve um aumento significativo, com número cerca de três vezes maior que o atingido durante o inverno no país. Entre agosto e setembro, a média diária de pacientes pediátricos admitidos em hospitais foi de 369.

Além disso, relatórios do CDC apontam que as mortes infantis registraram um aumento recente, mesmo sendo mais raras, e geraram preocupação nas autoridades americanas. O motivo é por ainda não haver indicação de quando crianças com idade inferior a 12 anos terão vacina disponível.

A vacinação de adolescentes entre 12 e 15 anos com imunizante da Pfizer foi autorizada nos Estados Unidos. Entretanto, A Mayo Clinic fez um levantamento apontando que apenas 18,8% dos americanos menores de idade receberam pelo menos uma dose da vacina, enquanto 14,6% receberam as duas.

No Brasil, os maiores de 12 anos podem ser vacinados com o imunizante da Pfizer em alguns estados.

O Instituto Butantan, responsável pela operacionalização da vacina Coronavac no país, pediu autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para utilizar o imunizante em brasileiros com idade acima de 3 anos, mas os técnicos da reguladora anunciaram que os dados da solicitação eram insuficientes.

Em contrapartida, pediatras e especialistas em imunização consideram que, quando os pesquisadores conseguirem mais evidências sobre a aplicação dessa vacina em crianças, ela será uma boa opção para o público, que possui baixos efeitos adversos relacionados.

O último Boletim Epidemiológico publicado pelo Ministérios da Saúde afirma que os brasileiros com idade entre 0 e 19 anos representam 1,5% dos casos totais do novo coronavírus registrados entre 22 e 28 de agosto.

O post Casos pediátricos de Covid-19 representam 26% do total nos EUA apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.