China ingressa com pedido para aderir a acordo comercial do Pacífico

Thomas Peter/Reuters

Thomas Peter/Reuters

Ao ingressar com o pedido para aderir acordo, a China, segunda maior economia do mundo, busca aumentar sua influência no comércio

A China deu entrada em um pedido de adesão ao CPTPP (Acordo Abrangente e Progressivo para Parceria Transpacífica), informou o Ministério do Comércio do país hoje (16), enquanto a segunda maior economia do mundo busca aumentar sua influência no comércio.

O ministro do Comércio, Wang Wentao, apresentou o pedido da China para aderir ao acordo de livre comércio em uma carta a seu colega da Nova Zelândia, Damien O’Connor, disse o ministério chinês em comunicado.

LEIA TAMBÉM: Vendas no varejo dos EUA têm alta inesperada em agosto

O CPTPP foi assinado por 11 países, incluindo Austrália, Canadá, Chile, Japão e Nova Zelândia, em 2018.

Antes disso, era conhecido como TPP (Parceria Transpacífica) e visto como um importante contrapeso econômico à influência regional da China.

O acordo era fundamental para o eixo estratégico na Ásia do então presidente dos EUA, Barack Obama, mas seu sucessor, Donald Trump, retirou os Estados Unidos do pacto em 2017.

A adesão ao CPTPP seria um grande impulso para a China após a assinatura do acordo de livre comércio de 15 nações da RCEP (Parceria Econômica Abrangente Regional) no ano passado. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

O post China ingressa com pedido para aderir a acordo comercial do Pacífico apareceu primeiro em Forbes Brasil.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.