Cilindros de oxigênio usados para tratamento da Covid-19 são furtados de hospital em Afuá, no Marajó


Sete pessoas supostamente envolvidas foram identificadas pela Polícia. O material furtado foi recuperado, diz Polícia. Orla da cidade de Afuá, no Marajó
Divulgação
Sete pessoas são apontadas pela Polícia Civil como envolvidas em furto de cilindros de oxigênio usados para tratamento de pacientes com Covid-19 em Afuá, município no arquipélago do Marajó, no Pará. Todas foram levadas para delegacia e devem responder por peculato e receptação.
Os cilindros eram do Hospital Municipal de Afuá. A Polícia não deu muitos detalhes de como o grupo agia, mas informou que representantes da Secretaria Municipal de Saúde relataram o caso à Delegacia da cidade, que iniciou as investigações.
Segundo a Polícia Civil, todo o material desviado da unidade de saúde foi recuperado. A quantidade de cilindros de oxigênio também não foi informada.
O G1 tentava contato com a prefeitura até a publicação da reportagem, mas não havia obtido resposta.
Afuá registra, até esta sexta, 3.094 casos de Covid-19 e 16 óbitos causados pela doença, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
Veja outras notícias do estado no G1 Pará
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.