Contratações temporárias devem ser fundamentadas, opina PGR

Em parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu que a Lei 4.910/2020, do estado de Rondônia, deve ser declarada inconstitucional por não cumprir os requisitos essenciais para a contratação de pessoal pela administração pública em caráter…
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.