Covid-19: veja boletim da Prefeitura de Divinópolis de 13/09/2021; município registra menor média de internações em UTI deste ano e nova morte


Levantamento ainda aponta dados de ocupação de leitos, casos descartados e recuperados da doença no município. Divinópolis registrou uma morte por Covid-19, segundo informações do boletim atual; imagem de arquivo mostra teste para a doença
Divulgação
Divinópolis confirmou uma morte em decorrência da Covid-19 no Boletim Diário desta segunda-feira (13). A Prefeitura informou que o município atingiu a menor taxa de ocupação de leitos neste ano. Veja o comparativo abaixo. No boletim anterior foram registradas seis mortes.
A atual taxa de ocupação na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) é de 39,01% e no setor de enfermaria é de 29,04% – considerando saúde pública e suplementar.
Nesta divulgação, a somatória total de casos confirmados de coronavírus é de 20.542 desde o início da pandemia. O boletim anterior, de sexta-feira (10), contava com 20.469 casos positivos. Já o número de pacientes internados na rede hospitalar do município está em 78, no boletim anterior eram 81 pacientes.
LEIA TAMBÉM:
Vidas contadas: após um ano do surgimento da Covid-19, G1 traça perfil da doença em Divinópolis
Dados do Boletim Diário
Menor taxa de ocupação
Segundo o relatório levantado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), na última semana epidemiológica (entre os dias 5 e 11 de setembro), em média, 33 pessoas estavam internadas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Com isso, Divinópolis registrou o menor número de internações neste setor no ano de 2021 e superou a semana entre 7 e 13 de fevereiro, quando os dados apresentaram média de 42 pacientes internados.
O boletim também apontou que, considerando UTI e enfermaria, os números também são positivos. Na última semana, entre 5 e 11 de setembro, a média foi de 83 pessoas hospitalizadas por sintomas de Covid-19 na cidade, superando as duas semanas anteriores, quando 86 pessoas estavam internadas, em média.
Ocupação de leitos
Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto – está com 23,33% dos leitos ocupados, com sete ocupações dos 30 leitos existentes. Na enfermaria, a ocupação é de 50%, com 16 dos 32 leitos;
Área atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD) – está com nove leitos ocupados entre os 20 leitos totais no CTI Adulto, o que equivale a 45%. Na enfermaria, 11 dos 30 leitos estão ocupados, representando 36,67%;
O Hospital Santa Mônica – atualmente há quatro hospitalizados entre os cinco leitos totais da unidade, com 80%;
O Hospital São Judas Tadeu – atualmente opera com um leito ocupado no CTI Adulto, com 16,67%.
A área suplementar do CSSJD – conta com 80% de hospitalizados no CTI Adulto, com oito leitos ocupados entre os dez totais.
O Hospital Santa Lúcia – está com 40% de ocupação, com quatro pessoas internadas em relação aos 10 leitos totais.
Ocupação de leitos
Mortes causadas pela Covid-19
Perfil das vítimas da Covid-19
Casos confirmados da Covid-19
Taxa de contágio
Casos descartados da Covid-19
Pacientes recuperados da Covid-19
Dados de hospitalizações em Divinópolis
Prefeitura de Divinópolis/Divulgação
Importância da vacina
Nenhuma vacina oferece proteção de 100% contra doenças, mas todas reduzem o risco de infecção, hospitalização e morte, principalmente depois da segunda dose.
É importante lembrar que vacinas funcionam, mas não são infalíveis. Ainda assim, apesar de a probabilidade de infecção após a vacina ser pequena, quanto mais a doença estiver circulando, maior é o risco de o imunizante falhar. Por isso a necessidade de vacinar o maior número de pessoas possíveis o quanto antes.
VÍDEOS: veja tudo sobre o Centro-Oeste de Minas
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.