Depois de banimento da China, mineradores de Bitcoin voltam com força total e mineram 35.065 BTC

Depois de banimento da China, mineradores de Bitcoin voltam com força total e mineram 35.065 BTC

Há cerca de três meses, a China baniu de seu território os mineradores de Bitcoin. Em agosto, depois de um período de baixa, a indústria de mineração voltou a todo o vapor.

De acordo com dados da empresa de criptomoedas, Luxor, os mineradores de Bitcoin mineraram 35.065 BTC em agosto. O resultado mostra uma alta de até 23% sobre julho, 33% sobre junho e 15% sobre maio.

Além disso, no mesmo período, a taxa hash cresceu cerca de 38%. E os Estados Unidos se tornaram o novo centro de mineração de Bitcoin.

Afinal, após a repressão da China à mineração de criptomoedas, muitos mineradores migraram para os EUA.

Mineração de Bitcoin

A China SOS Limited fez parceria com a Niagara Development em junho para realizar operações de mineração de criptomoedas. Juntas, as empresas construíram o Centro de Operação de Super Computação Digital padronizado internacionalmente como parte da expansão para a América do Norte.

Na mesma linha, em julho, a chinesa Bit Digital e a Digihost Technology concordaram em minerar em conjunto um sistema de 100 MW. O sistema resultará em um aumento adicional no hash rate de aproximadamente 2 EH.

Ademais, no que pode ser o maior negócio de equipamentos de mineração de Bitcoin do mundo, a Canaan garantiu um pedido de compra em agosto para adquirir 20.000 unidades de ASICs para a Genesis Digital Assets

A fabricante de equipamentos concedeu à Genesis Digital Assets a opção de compra de até 180.000 ASICs.

Mais recentemente, as empresas ISW Holdings, Bitmain e Bit5ive também fecharam um acordo para adquirir 56.000 ASICs. Os equipamentos serão instalados na Geórgia.

Leia também: Pirâmides figuram como crime financeiro mais frequente no 2º trimestre, diz CVM

Leia também: Analista do JPMorgan vê risco de queda nos preços de Cardano, Solana e BNB

Leia também: Tokens DeFi valorizam até 530% em semana de baixa; confira Top-5

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.