#DerreteMBL: redes sociais ironizam atos por impeachment de Bolsonaro

A baixa adesão aos atos convocados pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e pelo Movimento Vem Pra Rua, neste domingo (12/9), está sendo motivo de zombaria nas redes sociais.

Usuários contrários às manifestações, em especial bolsonaristas, começaram a subir a hashtag #DerreteMBL. Os protestos, com foco na Avenida Paulista, em São Paulo, pedem o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defendem uma “terceira via” para a política brasileira.


0

Para superar o número de manifestantes no 7 de Setembro, quando Bolsonaro mobilizou apoiadores e discursou, os organizadores dos atos deste domingo contam com a participação de algumas siglas de centro e centro-esquerda. Líderes de partidos como PDT, PSB, Rede, Cidadania e PCdoB decidiram aderir em prol da “pauta comum”.

Outras legendas da esquerda, contudo, como PT e PSol, e de centro, como Podemos – que chegou a ensaiar aderir ao movimento, mas acabou tomando posição contra o impeachment –, ficarão formalmente de fora.

O ato reuniu, até a publicação desta reportagem, quatro presidenciáveis: Ciro Gomes (PDT), Luiz Henrique Mandetta (DEM), João Amoêdo (Novo) e o recém-anunciado Alessandro Vieira (Cidadania), todos interessados no fim da polarização entre Lula e Bolsonaro.

O post #DerreteMBL: redes sociais ironizam atos por impeachment de Bolsonaro apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.