Dois homens são mortos durante operação em morro de Guarujá; polícia investiga


Ação aconteceu no Morro do Macaco e policiais relatam que suspeitos fizeram menção de que iriam sacar armas, por isso, os agentes tiveram que intervir com tiros. Homens foram atendidos pelo Samu, mas não sobreviveram, em Guarujá, SP
Reprodução/Plantão Guarujá
Uma operação da Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar (Rota), uma das tropas de elite da Polícia Militar (PM), terminou com dois homens mortos que, conforme afirma a corporação, tentaram sacar as armas para atirarem nos policiais em Guarujá, no litoral de São Paulo. A ação aconteceu no Morro do Macaco, na última sexta-feira (10) e será apurada pela Polícia Civil.
Segundo a polícia, o objetivo da operação era coibir o tráfico de drogas e apreender armamentos. Uma equipe se dirigiu ao Morro do Macaco, onde três agentes entraram no local a pé. Em uma área de vegetação do morro, eles relatam terem ouvido o som de pessoas conversando por meio de rádios, onde falavam sobre a ação da Rota na comunidade.
Conforme afirmado pelos policiais militares, as conversas diziam que “estava tudo liberado”, que era para soltarem um drone para monitorar os agentes que pudessem estar por ali e, caso eles fossem encontrados, a orientação era atirar contra a polícia.
A equipe afirma que seguiu andando pela área de mata onde encontrou três homens em um beco monitorando o local, sendo que um deles segurava uma arma de fogo na mão. De acordo com a PM, os policiais determinaram que ele largasse a arma e, neste momento, os outros dois indivíduos fizeram menção de que iriam sacar armas.
À Polícia Civil, os agentes afirmaram que, devido a essa tentativa de sacarem armas de fogo, eles efetuaram disparos contra os suspeitos. Um dos policiais atirou cinco vezes, outro, duas vezes, ambos com fuzis. O terceiro policial afirma não ter atirado.
Dois homens foram mortos com tiros durante operação policial contra o tráfico de drogas em Guarujá, SP
Reprodução/Plantão Guarujá
Um dos homens conseguiu fugir da abordagem, enquanto os outros dois caíram no chão. Segundo a PM, com um deles, de 31 anos, tinha um revólver e com o outro, de 32, foi encontrada uma pistola.
Os policiais relatam que prestaram atendimento aos homens feridos que, segundo os agentes, foram socorridos com vida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Doutor Matheus Santamaria, conhecida como PAM Rodoviária, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.
A Polícia Civil compareceu no local dos disparos junto a uma perita. As armas dos agentes e dos suspeitos foram apreendidas e passarão por perícia. Além disso, os policiais militares foram avisados de que teriam que apresentar uma cópia da gravação feita pelas câmeras de uso pessoal. Foi ainda solicitado um exame residuográfico às partes envolvidas na ação.
A Prefeitura de Guarujá esclareceu que o Samu atendeu dois homens com ferimento à bala, que foram encaminhados à UPA Rodoviária. No entanto, vieram a óbito antes mesmo de dar entrada na unidade. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Guarujá como “morte decorrente de intervenção policial” e será investigado pela autoridade policial e pela Polícia Militar.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.