Educação adia retorno das aulas presenciais em escolas de Rio Branco para 18 de outubro


Escolas da rede pública de ensino do município iniciam o segundo semestre no dia 20 de setembro, de forma remota, como tinha anunciado anteriormente. Retomada de aulas presenciais deve ocorrer gradualmente. Aulas presenciais em escolas de Rio Branco serão retomadas no dia 18 de outubro
Paulo Roberto Parente/Arquivo pessoal
Após anunciar o retorno das aulas presenciais para o dia 20 de setembro, a Secretaria Municipal de Educação adiou essa volta para 18 de outubro. A informação foi confirmada pela secretária Nabiha Bestene, neste sábado (11), em entrevista à Rede Amazônica Acre.
Porém, o segundo semestre do ano letivo permanece com a data prevista anteriormente, que é 20 de setembro, para os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) apenas na modalidade remota. Os demais do ensino infantil que equivale à pré-escola 1 e 2 e as creches só retornarão dia 27 de setembro.
“As aulas que nós tínhamos previsto e divulgado o retorno delas presenciais, tiveram uma reprogramação e só retornarão dia 18 de outubro para o ensino fundamental de 1º ao 5º ano, pré-escola e creches e, apenas depois, vamos fazer uma programação escalonada e vamos comunicar a todos os gestores e sociedade” disse Nabiha.
A secretária explicou que a mudança ocorreu devido a necessidade de contratação de agentes de portarias. Além disso, ela acrescentou que as aulas presenciais também vão retornar gradualmente.
“Estamos em um processo licitatório para os agentes de portarias. O trabalho destas pessoas é de suma importância à frente das nossas escolas. Como esse processo está em andamento, achamos mais prudente prorrogar e reprogramarmos para o dia 18 de outubro o retorno das aulas presenciais”, acrescentou.
Preparação
Nabiha disse que as equipes estão atuando para garantir o retorno das atividades presenciais de forma segura. Entre uma das medidas está a do retorno de apenas um terço dos alunos.
“Não estamos medindo esforços, temos que obedecer ao decreto de controle e segurança, para isso temos um comitê que já está dentro das escolas trabalhando nesse sentido. Temos que nos precaver, verificando em todas as unidades escolares o que está faltando para que a gente preencha estes requisitos todos. Se sabe que apenas um terço dos nossos alunos estará em sala de aula, vamos respeitar o que diz o comitê”, concluiu.
As aulas vão retornar de forma gradual, no formato híbrido, e escalonado em 28 escolas municipais.
Na rede estadual de ensino no Acre, que no primeiro semestre já tinha aulas no esquema híbrido, as atividades presenciais serão retomadas no dia 4 de outubro. Nas escolas particulares, que também já tinham adotado o esquema de aulas presenciais e on-line, o retorno do segundo semestre ocorreu no dia 2 de agosto.
Aulas presenciais em escolas da rede pública do Acre serão retomadas no dia 4 de outubro, decide governo
Especialista alerta sobre os cuidados com a pandemia mesmo após a vacinação
Medidas
Em agosto, a diretora de Ensino da Seme, Maria Zélia Mendonça, disse que devem ser adotadas todas as medidas sanitárias vigentes, como o uso de máscara, álcool em gel, além do distanciamento de 1,5 metro que deve ser mantido entre as cadeiras e filas na hora de servir o lanche, no período de intervalo.
Além disso, os profissionais estão participando de reuniões, nas quais são repassadas as orientações sobre os cuidados que devem ser adotados.
Escolas particulares
Diferente das escolas públicas, a maioria das instituições particulares iniciou as aulas de 2021 ainda em janeiro, e outras em fevereiro. O segundo semestre iniciou dia 2 de agosto.
Todas as escolas sindicalizadas estão com ensino híbrido (aula remota e presencial) e seguindo o que determina o decreto governamental, com capacidade limitada de até 50% dos alunos, por conta da bandeira amarela. O ensino híbrido deve permanecer até o final do ano, segundo o sindicato.
Para o retorno presencial, as escolas tiveram que passar por uma adaptação. Os profissionais passaram por treinamento ofertado pelas vigilâncias sanitárias municipais e estadual e os pais foram consultados sobre qual modalidade os filhos adotariam, se presencial ou remota. Cada instituição teve ainda que instituir um comitê para elaboração do planejamento de retomada e o documento precisou ser entregue aos Conselhos Municipais de Educação e ao Conselho Estadual de Educação.
Reveja os telejornais do Acre
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.