• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

    AGÊNCIA JF | Social - Repositório

Justiça condena empresa a indenizar família de mulher morta durante assalto em aeroporto de SC

Na segunda-feira (31), uma empresa de segurança e transporte de valores foi condenada a pagar indenização à mãe e ao companheiro de Edivânia Maria de Oliveira, mulher que morreu após ser atingida por uma bala perdida durante assalto a um avião no Aeroporto Quero-Quero, em Blumenau.

Empresa deve indenizar família de jovem que morreu durante assalto em aeroporto de Blumenau

Justiça condena empresa a indenizar família de mulher morta durante assalto em aeroporto de SC – Foto: Arquivo/Divulgação/ND

A sentença foi proferida pela 4ª Vara Cível da Comarca de Blumenau. A empresa e sua seguradora foram condenadas a pagar R$ 350 mil a cada um dos familiares afetados, sendo totalizados R$ 700 mil em indenizações.

Edivânia Maria de Oliveira tinha 22 anos de idade quando faleceu  – Foto: Arquivo pessoal/Reprodução ND

Entre os argumentos da defesa da empresa e seguradora, está que a empresa não teve culpa do assalto ter acontecido, assim como a bala que atingiu a vítima não foi disparada por uma das armas de seus funcionários.

Em relação ao argumento apresentado, a juíza que deferiu a sentença destacou que houve uma falha na prestação dos serviços da transportadora de valores em questão, que ocasionou na morte de Edivânia.

“Ademais, é inegável que houve falha na prestação de serviços da empresa ré, visto que o transporte e a segurança dos valores constituem objetos principais de sua atividade e que qualquer ação que possa comprometer tais objetivos estão dentro do âmbito do risco assumido pela empresa, é dizer, o assalto não pode ser enquadrado como excludente de responsabilidade por caso fortuito, uma vez que está dentro dos riscos da própria atividade desempenhada pela ré”.

O Portal ND+ entrou em contato com a empresa e seguradora, mas não obteve retorno até a publicação da matéria. O espaço segue aberto.

Roubo em aeroporto terminou com mulher morta e dois seguranças baleados

Oito assaltantes invadiram o Aeroporto Quero-Quero na tarde do dia 14 de março de 2019 e roubaram malotes que chegaram no aeroporto em uma aeronave de transporte de valores. Cerca de R$ 9,6 milhões foram subtraídos.

Um carro-forte aguardava no local para fazer a segunda parte da viagem com o dinheiro. Os criminosos renderam o piloto e o co-piloto da aeronave, mas foram surpreendidos por disparos feitos pelos seguranças do veículo.

Os assaltantes revidaram e os disparos atravessaram o carro-forte e atingiram dois seguranças. As munições eram tão potentes que atravessaram paredes e uma mulher que trabalhava em um galpão ao lado foi atingida. A jovem de 22 anos não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Assaltantes foram condenados

A Justiça de Blumenau condenou cinco homens pela participação no assalto ao Aeroporto Quero-Quero em Blumenau. A sentença foi proferida no dia 6 de maio de 2021, dois anos após o caso. Somadas, as penas ultrapassam 130 anos de prisão.

Os homens foram condenados pelos crimes de latrocínio e uso de documentos públicos falsos visando a locação de imóveis e compra de veículos utilizados no roubo. As penas individuais variam de 11 a 32 anos de reclusão.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.