Empresa investe R$ 80 milhões e promete dar vida a animal pré-histórico

Mais uma vez a vida tenta imitar a arte, mas se espera que não o faça ao pé da letra. Isso porque a empresa americana Colossal anunciou algo similar ao que foi feito no filme “Jurassic Park”. Isso mesmo: trazer à vida um animal pré-histórico, no caso, o mamute, extinto há 10 mil anos.

Mamute-lanoso foi extinto há 10 mil anos, mas ainda não se sabe exatamente o motivo – Foto: Wikimedia Commons

A Colossal pertence a Ben Lamm, um empresário de tecnologia e software, e George Church, geneticista pioneiro na abordagem sobre edição de genes e professor de genética de Harvard. Eles pretendem investir 15 milhões de dólares – quase R$ 80 milhões – para recriar o mamute. A ideia é usar parte do genoma de elefantes asiáticos.

O mamute-lanoso ostentava presas longas, invertidas, e era muito mais alto do que um elefante dos nossos dias. Se alimentava de plantas e habitava as áreas mais congelantes do planeta. Isso porque possuía duas camadas de pelo espesso que mantinham seu sangue quente.

Ele viveu na Idade do Gelo, mas mudanças climáticas provavelmente teriam causado sua extinção. Com o projeto, a empresa promete um grande avanço na ciência, revertendo o cenário de espécies extintas. No entanto, há um objetivo secundário, que seria combater mudanças climáticas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.