Evento-teste no Maracanã: saiba o que o torcedor precisa apresentar para entrar no estádio


Vacinação e PCR negativo estão entre as obrigatoriedades impostas pela Prefeitura do Rio. Estádio do Maracanã
Thiago Ribeiro/Agif/Estadão Conteúdo
O jogo do dia 15 entre Flamengo e Grêmio no Maracanã é considerado um evento-teste pela Prefeitura do Rio. Ao todo, são esperadas 24 mil pessoas no estádio e todas vão precisar apresentar comprovante de vacinação digital, obtido através do ConecteSUS, e um exame PCR negativo dentro de um prazo de 48h antes da partida.
O torcedor que já tiver idade para ter sido vacinado com as duas doses só poderá entrar no estádio caso comprove que está completamente imunizado. Se tiver idade apenas para a primeira dose, a comprovação também precisa ser feita pelo aplicativo do ConecteSUS.
Inicialmente, a previsão da Prefeitura era de que apenas torcedores completamente imunizados tivessem acesso ao estádio.
A liberação para a presença de flamenguistas no Maracanã foi feita pela SMS, que atendeu a um pedido do clube e autorizou, também, para os jogos nos dias 19 e 22 de setembro.
LEIA TAMBÉM:
Prefeitura do Rio vai liberar volta gradual de público no Maracanã a partir de 15 de setembro
Paes diz que hoje é possível ‘fazer qualquer evento’ no Rio; prefeito teme entorno do Maracanã na volta de torcedores
‘O protocolo do Flamengo é ótimo’, diz secretário de Saúde sobre torcedores de volta ao Maracanã
Foto de Arquivo: Maracanã
REUTERS/Ricardo Moraes
Especialistas criticam a medida e a consideram prematura.
O prefeito Eduardo Paes falou sobre o assunto logo depois de se vacinar, na quinta-feira (9), e disse que “acredita no especialista que ele contratou”, referindo-se ao secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.
Soranz também defendeu os eventos-teste e ressaltou que o protocolo define medidas de segurança que precisam ser cumpridas.
As interdições no entorno do estádio estão programadas para começar três horas antes do início da partida, às 21h.
O Flamengo será o responsável por conferir as informações apresentadas pelos torcedores nas 6 entradas do estádio e precisará disponibilizar os dados aos agentes da Secretaria municipal de Saúde, que vão fiscalizar e avaliar o cumprimento dos protocolos de segurança para evitar contaminação pelo coronavírus.
Homens da Secretaria de Ordem Pública também vão atuar no entorno do estádio para impedir a presença de comércios ilegais e de estacionamentos irregulares. Além disso, os agentes vão fiscalizar bares e restaurantes da região com o objetivo de garantir que os estabelecimentos funcionem dentro das regras de distanciamento impostas pela prefeitura.
A CET-Rio também vai ordenar o trânsito na região, já que o planejamento começa em horário de rush. A prefeitura deve recomendar ao público que for ao Maracanã que priorize o transporte público, como trens e metrô.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.