Final do US Open feminino disputada por duas tenistas da geração Z

Hello, leitores! No último sábado (11), aconteceu a final do US Open feminino em Nova York. As finalistas foram duas tenistas da geração Z,  a britânica Emma Raducano, de apenas 18 anos, que ganhou de dois sets a zero e levou o troféu contra a canadense de 19 anos Leylah Fernandez. Ambas jogando pela primeira vez uma final de tão grande importância assim tão novas.

Final do US Open feminino disputada por duas tenistas da geração Z

Além disso tudo, a data na qual competiram marca muito a história dos Estados Unidos, exatamente 20 anos do atentado às Torres Gêmeas em Nova York. Antes da partida, houve uma belíssima celebração em homenagem a essa data que marcou a vida de todos no país e que repercutiu pelo mundo inteiro.

Eu assisti a partida. Me emocionei, porque a história do tênis feminino não foi nada fácil. E falar das conquistas das mulheres dentro do tênis e não citar Billie Jean King, é impossível. A americana foi uma das maiores responsáveis por brigar pela igualdade de gênero no esporte.

Até hoje é muito comum escutarmos entre a “macharada” a seguinte frase: “Só assisto tênis feminino se tiver mulher bonita jogando”. Infelizmente as partidas femininas ainda são tratadas como um desfile de moda, valoriza-se mais a beleza das atletas e as roupas que estão usando, do que de fato o jogo, a técnica, a agilidade, a garra, a inteligência e a tática das atletas.

Bom, o Mundo Maria espera que isso mude, visão ultrapassada, né gente? Até  porque as tenistas tem tanto talento ou até mais do que muitos homens por aí.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.