Forças russas antiterroristas anunciam execução de dois militantes

A Rússia informou, nesta sexta-feira (10), que suas forças de contraterrorismo mataram dois militantes e encontraram um depósito de armas durante uma operação na volátil região do Daguestão, no Cáucaso norte.

O Comitê Nacional Antiterrorismo (NAK) disse a agências de notícias russas que dois militantes abriram fogo durante uma operação de busca na região de Buinaksk, na república montanhosa do Mar Cáspio.

O NAK indicou que os agentes pediram aos militantes que se rendessem. Eles então atiraram e foram “neutralizados”.

“Armas automáticas e munições foram encontradas no local do tiroteio, e um dispositivo explosivo pronto para ser usado foi descoberto no carro dos criminosos”, disse o comitê, ainda conforme as agências.

Os serviços russos de segurança anunciam, com frequência, operações de contraterrorismo concluídas “com êxito”, em particular contra células islâmicas suspeitas, no sul do país e na república da Chechênia, de maioria muçulmana.

Os serviços de segurança anunciaram em dezembro que haviam impedido um ataque de uma célula leal ao grupo Estado Islâmico na república do Daguestão. Quatro pessoas foram detidas.

No final da década de 1990, Moscou travou duas guerras sangrentas contra separatistas na Chechênia, na fronteira com o Daguestão.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.