Google retira aplicativo da oposição russa sob ‘coação extraordinária’

O Google, assim como a Apple, retirou um aplicativo para dispositivos móveis contrário ao Kremlin devido à “coação extraordinária” do governo russo, que incluiu “sérias ameaças de represálias legais e penas de prisão para os funcionários locais”, segundo uma fonte próxima ao caso.

A oposição russa acusou as duas gigantes tecnológicas de “censura” por ceder às pressões do governo para que as empresas retirassem o aplicativo criado pelo movimento do opositor preso Alexei Navalny.

A decisão se seguiu a meses de repressão e à expulsão das urnas dos críticos do presidente Vladimir Putin.

Os aliados de Navalny acusaram as gigantes tecnológicas de “censura” depois que um aplicativo de “voto inteligente”, que aconselhava como votar para tirar do poder os aliados do Kremlin, foi eliminado das lojas de aplicativos das duas empresas.

Nesta sexta, uma fonte próxima à decisão da Apple disse à AFP que a fabricante do iPhone tinha cedido depois que as autoridades ameaçaram deter seus funcionários na Rússia.

As seções eleitorais foram abertas em todo o país nesta sexta-feira, um ano depois de uma dura repressão contra opositores do presidente Putin, e os russos tiveram a opção de votar on-line.

A eleição para definir os componentes da Câmara baixa da Duma, que se estenderá até o domingo, ocorre um ano depois da prisão de Navalny e vários de seus aliados e da proibição de suas organizações.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.