Índice DXY do dólar cai, com avanço modesto do euro em dia de decisão do BCE

O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de seis moedas rivais, fechou em queda nesta quinta-feira, 9. Em dia de decisão monetária do Banco Central Europeu (BCE), o euro operou volátil, mas se firmou em alta.

O índice DXY recuou 0,19%, a 92,479 pontos. No fim da tarde em Nova York, o euro subia a US$ 1,1828 e a libra tinha alta a US$ 1,3843. Já o dólar recuava para 109,72 ienes.

Com a atenção voltada para a decisão do BCE, o euro oscilou ao longo do dia até retomar o fôlego e se firmar em alta, após coletiva da presidente do banco, Christine Lagarde. “O euro tem direções mistas em dias de decisão do banco central”, observava o BBH antes do anúncio, sem firmar direção única nas reuniões recentes. “Conforme o coro hawkish sobe o tom no BCE, o mesmo ocorre com o euro”. Hoje, a volatilidade deu o tom, com a moeda comum oscilando perto da estabilidade frente ao dólar.

Tendo avaliado “condições favoráveis de financiamento”, o BCE anunciou que as compras do programa emergencial de ativos (PEPP, na sigla em inglês), devem ocorrer em ritmo “moderadamente menor” no quarto trimestre, em comparação aos anteriores. Em coletiva, Lagarde destacou que o processo não representa um tapering e também o avanço da recuperação econômica da zona do euro. Para 2021, o banco ainda elevou suas projeções de inflação e crescimento.

Com base na possibilidade de que novas compras de títulos sejam anunciadas pelo BCE até o final deste ano e no fato da elevação da taxa básica de juros ainda não estar em consideração, o Wells Fargo prevê um avanço limitado – até com algum potencial de queda – do euro em relação ao dólar.

Quanto à libra, o analista da Western Union Joe Manimbo observa que a moeda se recuperou de seu nível mais baixo em quase duas semanas. Isso se deu enquanto o dólar perdia fôlego e os operadores absorviam os planos do governo britânico para aumentar impostos, diz o analista. “A libra recuperou sua compostura, uma vez que o mercado considerou que impostos mais altos provavelmente não irão retardar de modo substancial a recuperação econômica”.

Já na Argentina, o dólar blue – negociado no mercado paralelo do país – atingiu seu nível mais alto do ano, de acordo com a imprensa local. A primária eleitoral ocorre neste domingo, como uma espécie de prévia da eleição legislativa de novembro. O jornal Cronista aponta que o dólar blue bateu máximas cotado a 182 pesos argentinos para compra e 187 para venda. Na cotação oficial, o dólar subia a 98,0846 pesos, no horário citado.

O post Índice DXY do dólar cai, com avanço modesto do euro em dia de decisão do BCE apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.