Justiça manda soltar homem preso por suspeita de estuprar e matar a mãe no Ceará; AVC foi a causa da morte

Mulher sofreu AVC e morreu enquanto dormia. A Justiça do Ceará mandou soltar nesta quarta-feira (8) um homem que havia sido preso preventivamente por suspeita de violentar sexualmente e matar a própria mãe, uma idosa de 64 anos, em Mulungu, na região do Maciço de Baturité. O caso ocorreu no dia 31 de agosto deste ano.
A mulher teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) enquanto dormia. Os exames da perícia também não constataram nenhum sinal de violência sexual nem presença de sêmen.
No mesmo despacho, o Poder Judiciário designou a Defensoria Pública para acompanhar o caso e prestar a assistência necessária aos envolvidos.
LEIA TAMBÉM:
Homem é preso suspeito de estuprar e matar a própria mãe no Ceará
Tiro que matou gerente de joalharia em Fortaleza partiu da arma do segurança, diz laudo
O defensor público Matheus Machado acompanhou os depoimentos dos familiares da vítima.
“Restou provado que o crime não ocorreu. Enquanto dormia, a mulher teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC), mas o boato de alguma forma se espalhou pela cidade e por isso o filho foi preso sob acusação”, explicou.
“Agora, nossa preocupação é com a integridade física desse homem, que está acolhido por sistema de proteção. Por isso é tão importante que seja divulgado que ele é inocente para que as reparações possam ser realizadas de forma adequada”, afirmou.
A Promotoria de Justiça do Ceará ressaltou ainda a preocupação com a repercussão do caso e informa que “o Ministério Público aguardará o término das investigações para que seja avaliada a conduta policial quanto à preservação do local de crime e observância dos regramentos legais aplicáveis à espécie”.
Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto:
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.