Mais de 300 mil jovens não têm cadastro eleitoral em SC

Um universo de 320 mil jovens, de 15 a 17 anos, têm direito a votar em Santa Catarina, mas não possuem cadastro eleitoral. Para trazer o máximo desses adolescentes para as eleições de 2022, o TRE-SC (Tribunal Regional eleitoral de Santa Catarina) lançou a campanha “Meu primeiro título #BoraVotar”.

Jovens fazendo o cadastro eleitoral em SC

Na tarde desta segunda-feira (13), alguns jovens fizeram o cadastro eleitoral e começaram a reverter a estatística – Foto: Leo Munhoz/ND

A participação desse eleitorado vem caindo, ano após ano, em Santa Catarina. Nas eleições de 2014, um total de 45.715 eleitores participaram da eleição. Em 2018, o número caiu para 36.306. Na eleição de 2020, eles somaram 22.452 eleitores.

Os jovens sem cadastro na Justiça Eleitoral representam 6,15% do total de eleitores de Santa Catarina. “Em 2010, menores de 18 anos representavam 1,71% do eleitorado catarinense. Hoje, representam 0,31%. Fica evidente a falta de adesão. Precisamos incentivá-los e fazer ecoar a importância da participação nos destinos políticos das suas cidades, Estado e Nação e isso se dará munido do título eleitoral, o passaporte da Democracia”, defendeu o presidente do TRE-SC, Fernando Carioni.

Menos de 16 mil jovens têm cadastro eleitoral

Segundo Carioni, não chega a 16 mil o número de jovens cadastrados. Ontem, no lançamento da campanha, em sessão especial do tribunal, mais dez se uniram ao grupo dos aptos a votar. Eles são filhos de servidores do TRE-SC e constataram como está fácil fazer o cadastro na Justiça Eleitoral e participar das eleições em 2022.

Sofia Nunes fazendo cadastro eleitoral para votar em 2022

Sofia Nunes, filha do servidor Edmundo Nunes, fez o cadastro eleitoral nesta segunda-feira (13) – Foto: Leo Munhoz/ND

Foi o caso da jovem Sofia Nunes, filha do servidor Edmundo Nunes, 52 anos, 27 no TRE-SC. Atualmente, Nunes é secretário de gestão de pessoas do tribunal. “Eu a informei do evento, mas não precisei convencê-la. A Sofia se animou automaticamente. É muito atenta às questões sociais, políticas e eleitorais e disse que gostaria de participar”, disse o pai.

No Brasil, além dos eleitores maiores de 16 e menores de 18 anos, o voto é facultativo para os analfabetos e idosos a partir de 70 anos. A jovem Sofia terá 16 anos ano que vem, ou seja, entra no grupo das pessoas com voto facultativo. Ela explicou a motivação para fazer o alistamento eleitoral ontem.

Carina Sardá e o presidente do TRE-SC, Fernando Carioni, em campanha para cadastro eleitoral de jovens

Em gesto de desprendimento e acolhida, Fernando Carioni cedeu sua cadeira presidencial, do TRE-SC, a jovem Carina Sardá, mesária voluntária em 2020 – Foto: Leo Munhoz/ND

“Achei que seria uma oportunidade de exercer meu papel como cidadã. Quero muito votar”, disse a jovem, que prometeu falar da campanha aos colegas mais próximos que não têm título de eleitor. Na opinião de Sofia, fazer o cadastro realmente foi fácil: “Achei bem tranquilo. Fiz bem rápido. Levei cerca de 5 minutos fazendo tudo no site”, contou a jovem.

Como vai funcionar a campanha “Meu primeiro título #BoraVotar”

O presidente do TRE-SC, Fernando Carioni, presidiu a sessão de lançamento da campanha “Meu primeiro título #BoraVotar”, na tarde de ontem. Ele explicou que se trata de uma ação institucional do TRE, promovido por meio da Escola Judiciária Eleitoral de Santa Catarina, e regionalizando a campanha nacional da Justiça Eleitoral. A nível nacional, a campanha foi lançada em Brasília, de manhã.

Rodrigo Fernandes, juiz que coordena campanha #BoraVotar para ampliar cadastro eleitoral dos jovens em SC

O juiz Rodrigo Fernandes, coordenador da campanha, disse que um alistômetro vai monitorar o cadastro eleitoral dos jovens durante a campanha – Foto: Leo Munhoz/ND

Na abertura da sessão em Santa Catarina, Carioni trouxe a informação de que 320 mil jovens não têm cadastro eleitoral no Estado. Segundo ele, cerca de 15 mil estão cadastrados. No encerramento do evento, o presidente cedeu sua cadeira à jovem Carina Sardá, também filha de uma servidora do TRE. “Uma grande honra”, destacou Carina, que foi mesária voluntária em 2020.

A campanha será feita pelas redes sociais – na última sexta-feira (10), foi lançado um perfil no TikTok – e com visitas a grandes escolas estaduais, em diversas cidades, para garantir a adesão à campanha. A primeira escola visitada será o IEE (Instituto Estadual de Educação), em Florianópolis, na quinta-feira (15).

Veja o calendário das escolas que serão visitadas pela campanha:

  • 16/09 – Florianópolis – Instituto Estadual de Educação;
  • 30/09 – Joinville – E.E.M. Gov. Celso Ramos;
  • 14/10 – Blumenau – a definir;
  • 21/10 – Chapecó – E.E.B. Tancredo de A. Neves;
  • 22/10 – São Miguel d’Oeste – a definir;
  • 04/11 – Criciúma – CEDUP Abílio Paulo;
  • 18/11 – Lages – CEDUP Renato Ramos da Silva;
  • 25/11 – Itajaí – E.E.B. Nereu Ramos.

Segundo o juiz Rodrigo Fernandes, coordenador da campanha, há um abismo entre pessoas que podem votar e não votam. “Será realizada ampla campanha nas redes sociais, como Instagram e TikTok, principalmente, porque fala a linguagem do jovem. As visitas presenciais em grandes cidades do estado, serão naquelas com maior número de estudantes, para engajar os jovens na vida política”, disse Fernandes.

A campanha vai até maio de 2022, data de encerramento do cadastro eleitoral. “Quem deseja votar no ano que vem, precisa se cadastrar até essa data. “Em poucos minutos, de casa, é possível realizar o cadastro eleitoral e baixar o aplicativo do E-título”, registrou Fernandes.

Segundo ele, qualquer serviço relativo à Justiça Eleitoral pode ser resolvido pela internet. Ele ressaltou, também, a importância do engajamento dos juízes e promotores eleitorais para que reproduzam a campanha.

Campanha do TRE-SC, #BoraVotar, visa ampliar cadastro eleitoral dos menores de18 anos – Foto: Leo Munhoz/ND

A fim de monitorar a adesão dos jovens, o TRE-SC possui um cadastro em tempo real e que será formatado um “alistômetro”, para entender o impacto efetivo e prático que a campanha vai causar na sociedade catarinense.

O presidente do TRE-SC, Fernando Carioni, disse que o tribunal fará uma parceria com a Receita Federal para aumentar a adesão dos jovens. “Vamos distribuir, por meio de sorteio, um material para quem se cadastrar. Provavelmente smartphones. Em quantitativo ainda indefinido, porque dependemos da Receita, mas em número suficiente para satisfazer uma boa parcela”, anunciou Carioni.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.