Mais de 35 mil adolescentes esperam vacinação em Florianópolis

A cidade de Florianópolis tem aproximadamente 36 mil adolescentes entre 12 e 17 anos, que devem ser alvo da campanha de vacinação contra a Covid-19 entre os menores de 18 anos. No entanto, ainda não há data para que essa fase da campanha comece no município. Vale ressaltar que este número é uma estimativa, pois a população cresce a cada dia, sobretudo por ser uma cidade turística e capital do Estado.

Com boa evolução da imunização de pessoas acima de 18 anos, Mais de 35 mil adolescentes esperam pela vacinação em Florianópolis – Foto: Leonardo Sousa/PMF/Divulgação/ND

Questionada pelo ND+ sobre o assunto, a secretaria de Saúde da Capital informou que aguarda informações e orientações do governo do Estado, mais especificamente da SES (Secretaria de Estado da Saúde).

O município espera o envio de doses da Pfizer por parte da secretaria estadual, que, por sua vez, aguarda o envio de doses do Ministério da Saúde. Até o momento, não há previsão de data para o envio destes imunizantes.

No Brasil, Manaus foi destaques entre as Capitais que iniciaram vacinação no grupo – Foto: Nathalie Brasil/Semcom/Prefeitura de Manaus/Divulgação/ND

É só a partir da chegada de doses da farmacêutica, destinadas à aplicação de adolescentes, que o município deve preparar e divulgar a logística de vacinação deste grupo.

Esta logística deve considerar questões como: a quantidade de doses entregues, como ocorrerá a imunização e se haverá divisão por faixa etária ou comorbidade entre o grupo dos adolescentes. Sendo suficiente para atender a demanda, o grupo deve ser convocado integralmente. Em caso negativo, o escalonamento pode ser adotado, semelhante ao que foi feito com as demais idades.

Florianópolis, pandemia e vacinação

Nos primeiros nove dias de setembro, Florianópolis contabilizou seis mortes por Covid-19, de acordo com os dados do portal de saúde estadual. Entre os três homens e três mulheres mortos pela doença, a pasta informou que as vítimas tinham entre 66 e 94 anos de idade. Apenas uma delas não tinha comorbidade.

No total, a Capital já registrou 1.036 mortes pela doença respiratória desde o início da pandemia, em março de 2020. Atualmente, 11 moradores da cidade estão internados na UTI por conta da Covid-19.

Há 138 leitos do SUS ocupados por adultos, o que engloba todas os problemas de saúde além do coronavírus. Também há 100 leitos públicos disponíveis em Florianópolis.

Na cidade, 423.655 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, o que representa 83,26% da população total residente na região. Além disso, 236.540 moradores já completaram o esquema vacinal, atingindo 46,49% da população.

O número de mortes vem diminuindo, conforme a vacinação avança, conforme explica o secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva.

“A vacinação é, sem dúvidas, um dos fatores que contribuem para a diminuição dos óbitos. Esses dados não são vistos apenas na Capital, como em outras regiões ao redor do mundo. Não podemos descartar também a importância do uso de máscaras, que já se mostrou muito eficiente contra a variante Delta, e outras medidas sanitárias”, reforça.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.