MDB de Goiânia considera superada discussão sobre candidatura própria

Reunião de sexta-feira na capital, promovida por Gustavo Mendanha e Paulo Cezar Martins, não contou com o respaldo do diretório municipal

Para o MDB de Goiânia, a discussão sobre a política de alianças do partido para as eleições de 2022 já está superada. A decisão do diretório, anunciada no dia 24 de agosto, conjuntamente com os seis vereadores da bancada do partido na Câmara de Goiânia, é de aliança com o governador Ronaldo Caiado (DEM).

Uma reunião promovida pelo deputado estadual Paulo Cesar Martins na sexta-feira, 10, para defender a candidatura do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, ao governo do Estado, não conta com o respaldo do diretório da capital. “Sempre tratamos com respeito os divergentes e conduzimos de forma democrática e transparente essa discussão da aliança. O resultado foi o mais claro possível. Então quem agora diz que o MDB de Goiânia pode ter outro entendimento tenta vender uma ilusão que desrespeita a maioria absoluta do partido”, afirma Carlos Júnior, presidente do MDB em Goiânia.

Carlos Júnior, presidente do MDB de Goiânia: “Posição do diretório de ir com Caiado já foi definida” | Foto: Divulgação

O dirigente partidário lembra que, além do diretório e de todos vereadores terem endossado oficialmente a aliança, os três deputados estaduais do MDB que têm domicílio eleitoral em Goiânia (Bruno Peixoto, Henrique Arantes e Humberto Aidar) também assinaram um documento no último dia 9 em defesa da composição com o governador. O único deputado que não assinou foi Paulo Cezar Martins, cujo domicílio eleitoral é em Quirinópolis.

“Um democrata de verdade tem que acatar a decisão da maioria. Fizemos as consultas que foram solicitadas pelos que defendem candidatura própria e o resultado favorável à aliança foi muito claro. Agora não dá pra ficar criando subterfúgios para justificar um desejo pessoal e ignorar a vontade do partido”, afirma o presidente do MDB em Goiânia.

Carlos Júnior conta que, inicialmente, defendia candidatura própria, mas que acatou a decisão da maioria. “Hoje entendo que o melhor caminho é o que foi definido pela maioria e defendo a aliança com o governador Ronaldo Caiado”, destaca.

Nos discursos de sexta-feira, Gustavo Mendanha e Paulo Cezar Martins citaram o ex-prefeito Iris Rezende. Contudo, Iris defende abertamente a aliança com Caiado e foi o principal articulador da aproximação do governador com Daniel Vilela. Grande parte dos presentes ao evento eram membros do MDB de Aparecida, como o vice-prefeito, Vilmarzinho, e o presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza. Ambos são, evidentemente, os maiores beneficiados em uma eventual renúncia de Gustavo Mendanha do cargo de prefeito de Aparecida.

Outro nome festejado no evento, o ex-vereador Mizair Lemes Júnior, havia anunciado recentemente em suas redes sociais que estava deixando o partido para assumir a vice-presidência estadual do Brasil 35, antigo PMB. Alguns dos presentes estavam distantes do partido nos últimos anos e trabalharam na campanha municipal de Goiânia contra Maguito Vilela, apoiando Vanderlan Cardoso (PSD).

O deputado Henrique Arantes aproveitou o momento para reiterar sua posição, de forma clara. “Nós, da bancada do MDB, tomamos a decisão de apoiar o governador Ronaldo Caiado em 2022 por entender o simbolismo do gesto dele de nos convidar para compor a chapa majoritária e, principalmente, por enxergar que a gestão dele tem seguido os princípios de realização e compromisso com os goianos que nosso partido sempre defendeu. Foi uma decisão democrática e até natural. Existe uma afinidade de projetos do governo com o MDB e já estivemos juntos em 2014 e em 2016. Essa união para 2022 tem tudo para ser bem sucedida”, disse o parlamentar.

O post MDB de Goiânia considera superada discussão sobre candidatura própria apareceu primeiro em Jornal Opção.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.