MicroStrategy adquire R$ 1,2 bilhão e supera a marca de 110 mil Bitcoins em custódia

MicroStrategy adquire R$ 1,2 bilhão e supera a marca de 110 mil Bitcoins em custódia

A MicroStrategy anunciou uma nova compra de 5.050 Bitcoins (BTC). De acordo com Michael Saylor, CEO da companhia, a empresa pagou um preço médio de US$ 48.099 por BTC, o que resultou num valor total de US$ 242,9 milhões. O valor corresponde a R$ 1,2 bilhão em valores desta segunda-feira (13).

Como resultado, a companhia superou a marca de 110 mil BTC, a primeira empresa a conseguir este feito. Agora as reservas da MicroStrategy chegaram a 114.042 BTC. Até o momento, a empresa investiu US$ 3,16 bilhões e pagou um preço médio de US$ 27.713 por BTC.

Segunda compra em menos de um mês

Com a nova aquisição, a MicroStrategy registrou a segunda compra de BTC em menos de um mês. A empresa havia adquirido mais R$ 940 milhões em 24 de agosto, conforme noticiou o CriptoFácil.

Na ocasião, o valor comprou 3.907 BTC. Ou seja, quase 10% dos BTC em posse da MicroStrategy foram adquiridos nos dois últimos meses. Porém, a notícia não influenciou positivamente o mercado, visto que, no momento da produção deste texto, o preço da criptomoeda opera em queda de 3,1%, cotada a US$ 44.645.

No total acumulado de suas reservas, a MicroStrategy acumula ganhos de 65% desde que realizou sua primeira compra há pouco mais de um ano. A visão estratégica da empresa segue focada no longo prazo, conforme a visão de Saylor.

Número histórico

Curiosamente, o total de BTC adquirido pela MicroStrategy também possui um peso histórico. Afinal, 5.050 também foi a mesma quantidade envolvida na primeira troca da criptomoeda por dólares na história.

Ao contrário do se imagina, essa operação não ocorreu no Pizza Day, mas sim em 2009. Na época, o desenvolvedor Martti Malmi, conhecido como Sirius, adquiriu a mesma quantidade de BTC que a MicroStrategy nessa compra.

Porém, ao passo que a empresa pagou mais de R$ 1 bilhão, Malmi desembolsou o equivalente a cerca de US$ 5,02, ou R$ 11,54 na cotação da época. Esta troca serviu para estipular o preço de um BTC pela primeira vez. Após a compra, um BTC passou a valer cerca de US$ 0,001.

“Esses 5.050 BTC ele (Malmi) vendeu pro usuário NewLibertyStandard, que estava montando um site de vendas de BTC. O preço era baseado no custo de energia que gastavam pra minerar as moedas. Com um dólar dava pra comprar milhares de BTC”, destacou o desenvolvedor brasileiro Narcélio Filho.

Leia também: R3 vai abordar tokenização no UQBAR DAY 2021, maior evento do Brasil sobre securitização

Leia também: Como ganhar mais de 300 SLP por dia no Axie Infinity

Leia também: Fake News fez Litecoin subir 35%

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.