Morre trabalhador ferido em queimada que cercou ônibus

Um dos trabalhadores que se feriram no incêndio de um canavial, que cercou os ônibus onde estavam as vítimas, morreu no hospital onde era tratado no interior do Estado de São Paulo. No dia da queimada, um trabalhador morreu no local. Outras 11 pessoas se feriram no local, que fica em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro.

O trabalhador que morreu teve 80% do corpo queimado e estava internado em Ribeirão Preto desde o dia 28 de agosto. O corpo deve ser trazido de volta para Minas Gerais nas próximas horas.

Sete dos feridos seguem internados em hospitais de São Paulo e quatro receberam alta hospitalar recentemente.
Todos estavam no ônibus que foi cercado pelas chamas que destruíam a plantação de cana em uma fazenda na altura do KM 800 da rodovia BR-365, a cerca de 40 quilômetro da cidade do pontal do Triângulo. 
De acordo com o Corpo de Bombeiros, 16 pessoas que trabalhavam em uma usina eram transportados para o local de trabalho quando o vento levou o fogo que queimava a plantação para próximo do veículo, o que surpreendeu os motoristas e os passageiros.
Treze deles desembarcaram e fugiram em meio à fumaça e o fogo. Um dos homens, de 50 anos, não conseguiu sair da nuvem de fumaça e morreu queimado. Os demais três funcionários e o motorista não saíram do ônibus inicialmente e teriam se molhado com água de garrafas que usavam no trabalho. Eles deixaram o veículo quando perceberam que não poderiam ficar mais lá dentro. Eles conseguiram escapar do fogo, que consumiu também o ônibus.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.