Mulher é presa suspeita de atear fogo no companheiro em BH e diz que não aceita ser traída

Crime ocorreu em hotel no centro da capital, na madrugada desta segunda-feira (13). Uma mulher de 52 anos foi presa suspeita de atear fogo no corpo do companheiro, de 62 anos, em um hotel no Centro de Belo Horizonte, na madrugada desta segunda-feira (13). Ela disse aos policiais que estava sendo traída.
A recepcionista do hotel relatou que a suspeita e o companheiro tinham discutido na manhã de domingo (12). Na madrugada desta segunda-feira, ao chegar ao local, o homem perguntou à funcionária se a mulher estava no quarto e, diante da resposta negativa, subiu para o aposento.
Em seguida, a suspeita chegou ao hotel e se dirigiu ao quarto, dizendo que “não aceita ser traída”.
O homem falou aos policiais que estava deitado quando a companheira chegou. Ele disse que a mulher jogou álcool no corpo dele e se aproximou com um papel em chamas, ateando fogo.
A vítima saiu correndo do dormitório e pediu socorro, momento em que foi ajudado por outro hóspede, que jogou água no corpo dele e no colchão queimado.
A suspeita confessou o crime. Ela disse que estava sendo traída e que já tinha sido agredida pelo companheiro em outras datas, inclusive na manhã de domingo (12). Segundo a PM, a mulher apresentava sinais de embriaguez.
A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII.
A autora ainda tentou resistir à prisão e se recusou a entrar na viatura para ser medicada e levada à delegacia. Segundo a PM, foi necessário segurá-la pelos braços.
Vídeos mais vistos no G1 MG:
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.