Novas evacuações em Málaga por incêndio devastador

Uma grande mobilização continuava neste domingo (12) na Espanha para tentar controlar um grande incêndio que já queimou 6.000 hectares de florestas em quatro dias no sul de Málaga, onde as autoridades decidiram realizar novas evacuações.

O grande incêndio, desencadeado na tarde de quarta-feira nas alturas da Serra Bermeja, na Andaluzia (sul do país), ganhou força na manhã deste domingo ao se juntar a outro foco, por sua vez provocado pelo primeiro, explicaram as autoridades.

A situação levou a Junta de Andaluzia a solicitar apoio da unidade de emergência militar e evacuar preventivamente ainda mais centros populacionais (alguns bem dispersos na região), como Genalguacil, Júzcar e Jubrique, informaram os serviços de emergência no Twitter.

“Estamos falando de uma potência e força incomuns para incêndios que estamos acostumados a ver em nosso país (…) é um fogo que gera sua própria dinâmica de propagação”, disse Alejandro García, funcionário do dispositivo extintor de incêndio (Infoca), justificando essas retiradas.

Até o momento, mais de 2.000 pessoas foram realocadas como resultado do incidente, no qual um bombeiro de 44 anos morreu na quinta-feira.

Mais de 600 profissionais foram convocados para combater a catástrofe e ajudar os moradores, segundo a Junta de Andaluzia. Os bombeiros estão sendo apoiados com bombardeiros de água e vários helicópteros.

“Dados provisórios obtidos por meio do satélite Copernicus da Comissão Europeia mostram um avanço das chamas sobre uma área de mais de 6.000 hectares”, disse o Ministério para a Transição Ecológica e o Desafio Demográfico em um comunicado.

Segundo este ministério, as “peculiaridades do terreno (…) aliadas às condições meteorológicas desfavoráveis, complicaram as tarefas de extinção”.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.