• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Saiba quais os gastos de fim de ano que mais endividam os brasileiros e como fugir deles

Com a proximidade do fim de ano, os brasileiros se preparam para festividades do Natal, Ano Novo e férias e, com elas, vem também alguns gastos extras no bolso. Assim, é preciso organizar as finanças, tanto para os tradicionais presentes e celebrações, quanto nos gastos que chegam no início de 2024, como tributos e material escolar.

+ Quando é o pagamento do décimo terceiro? Veja datas e como calcular

Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) indica que, em 2023, 33% dos trabalhadores que têm direito ao décimo terceiro pretendem comprar presentes de Natal – aproximadamente 23 milhões de consumidores. Outros 29% pretendem economizar, poupar ou investir, 25% gastar nas comemorações de dezembro; do total, 21% devem focar em pagar dívidas em atraso.

Antes, porém, especialistas alertam para garantir que dívidas e outras pendências estejam quitadas. “O 13º permite começar 2023 com o pé direito. Ele permite colocar as contas em dia, quitar dívidas e construir uma reserva financeira. Com isso, elevar seu bem-estar e sua saúde mental. Portanto, é o momento de colocar essas ações em prática e aproveitar o décimo terceiro salário para sanear as finanças pessoais”, orienta Gustavo Moreira, professor de finanças e coordenador do curso de Economia do Ibmec RJ.

“Fazer compras não está proibido. Mas, deve-se evitar compras por impulso: crie um ‘teto’ para o mês. Tudo vai depender da sua situação financeira. Para quem está com dívidas, por exemplo, o melhor é tentar quitá-las e deixar gastos extras para outro momento”, adiciona o professor.

Amigo secreto e presentes

Algumas famílias e as empresas possuem o hábito do amigo oculto, que é tradição da troca de presentes na época natalina. “É de suma importância que se chegue a um consenso sobre o valor do presente para que não haja qualquer tipo de constrangimento em relação a capacidade de pagamento”, explica Ricardo Macedo, Economista e Professor das Faculdades Integradas Hélio Alonso.

Ceia de Natal

Quanto à ceia, a divisão de responsabilidades quanto aos pratos e bebidas é fundamental. “Normalmente, a função de cada membro familiar já é conhecida pela tradição sobre o que oferecer. Apesar disso, é sempre bom buscar promoções para elaboração dos pratos e, caso não aconteça, realizar a substituição em tempo hábil para o evento. Vários serviços são ofertados para a ceia, para isso é importante negociar o preço e pagamento evitando qualquer tipo de sobrecarga financeira futura”, acrescenta Macedo.

Viagens

Como é um período de férias, caso resolva viajar de última hora é preciso ter muito cuidado. É uma época na qual as empresas tentam recuperar suas margens de lucro tendo em vista a elevação das buscas por quaisquer tipos de passagens. É tempo de aeroportos e rodoviárias lotadas. “A sugestão é fazer viagens curtas para reduzir gastos e aproveitar os pacotes vantajosos”, finaliza o professor da Facha.

E para 2024?

Logo após as festas, vem um novo ciclo com gastos tradicionais do período: IPTU, IPVA, material escolar e matrículas, seguros, Carnaval, dentre outros compromissos que chegam nesta época. “Portanto, é importante planejar entradas e saídas de caixa até março, pelo menos. Com isso, assegurar uma boa saúde financeira e mental”, alerta Moreira.

O post Saiba quais os gastos de fim de ano que mais endividam os brasileiros e como fugir deles apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.
 
  • New Page 1