Paixão pelo café passa de geração para geração: ‘União da minha família’

O cafeicultor Manoel Protazio tem uma plantação em Dores do Rio Preto, no Espírito Santo. ‘O café tem dado tudo para nós’, afirma. Paixão pelo café passa de geração para geração: ‘União da minha família’
O Globo Repórter de sexta-feira (10) mostrou a relação de amor entre o brasileiro e o café. Na família Protazio, a paixão pela bebida vem dando frutos de geração em geração. Eles têm uma plantação em Dores do Rio Preto, no Espírito Santo. “Passei para os meus filhos, que vão passar para os meus netos”, diz o cafeicultor Manoel Protazio.
Ele conta que tudo que a família conquistou foi através do café.
“O café tem dado tudo para nós. Principalmente a união da minha família, porque nós vivemos em prol do café. Tudo passa pela mão da família”.
O cafeicultor Manoel Protazio com a família
Globo Repórter/ Reprodução
E não é forma de dizer. Da lavoura para a xícara, cada membro da família é responsável por uma etapa do processo. Os irmãos Fábio e Flávio cuidam da colheita. Os frutos chegam da lavoura e vão direto para uma máquina que lava tudo, descasca e separa as sementes.
Depois, os grãos vão para um terreiro secar. São as noras da Joana, mulher do Manoel, que mexem o café de hora em hora, várias vezes ao dia. E é o patriarca da família o responsável por torrar o café.
“Meu avô representa tudo para gente. Saber que aquele café veio das mãos dele… Ele me incentiva todos os dias a querer ser melhor, me aperfeiçoar mais para dar continuidade ao café”, afirma a estudante Milena Abreu.
O cafeicultor Manoel Protazio tem uma plantação em Dores do Rio Preto, no Espírito Santo
Globo Repórter/ Reprodução
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.