Polícia prende homem que se passava por promotor de Justiça em São Gonçalo

Raphael da Silva dos Santos é suspeito de extorquir dinheiro de pessoas, com a promessa de ajudar no retorno ao serviço público. A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu em flagrante, neste sábado (11), Raphael da Silva dos Santos, por suspeita de estelionato e extorsão. Ele se passava por promotor de justiça em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, e foi encontrado depois de uma denúncia de um ex-policial.
Raphael é suspeito de extorquir dinheiro de pessoas, com a promessa de ajudar no retorno ao serviço público.
Corpo de DJ Jeffinho da China é enterrado neste sábado
Jovem é esfaqueada na frente das filhas em Niterói; marido é procurado
Carnavalesco Paulo Barros é internado após passar mal em Niterói
O autor da denúncia, o ex-policial militar Douglas Roberto Vital Machado, procurou pelos serviços de Raphael para tentar retomar seu trabalho como PM.
Douglas foi expulso da corporação em 2016, acusado de envolvimento na morte do pedreiro Amarildo, na Rocinha, na Zona Sul do Rio. Ele foi condenado a 11 anos de prisão.
Para tentar ser reconduzido à Polícia Militar, Douglas aceitou pagar R$ 3 mil a Raphael.
Contudo, o ex-PM suspeitou de um golpe depois que o falso promotor pediu mais R$ 3 mil para concluir a operação. Douglas procurou a Polícia Civil e armou o flagrante para prender Raphael.
Documentos falsos
Ao ser abordado pelos policiais, Raphael se apresentou como promotor de justiça, mas ele não tinha uma identificação do Ministério Público (MP).
Já na delegacia, o falso promotor afirmou ter um escritório de advocacia e apresentou um distintivo da OAB e uma carteira funcional de advogado. De acordo com a Polícia, os dois documentos são falsos. Raphael também estava com uma imitação de pistola.
O falso promotor já tinha outras passagens pela polícia por estelionato e roubo. Raphael vai responder por mais este estelionato, além do crime de extorsão.
De acordo com as investigações, pelos menos outras quatro pessoas já foram vítimas do golpe do falso promotor.
O que diz a Polícia Civil
A Polícia Civil informou, em nota, que a investigação ainda está em andamento e pede que outras vítimas, que reconheçam o falso promotor, procure a delegacia.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.