Por atraso de salário, vigilantes de hospitais públicos do DF ameaçam greve

Responsáveis pela proteção nos hospitais públicos do Distrito Federal, cerca de 2,8 mil vigilantes estão com salários deste mês atrasados. Os trabalhadores são terceirizados das empresas Aval, Ipanema, Brasília e Visan. Elas são responsáveis por prestar serviços à Secretaria de Saúde.

Segundo o Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesv-DF), uma greve pode ser anunciada a qualquer momento, caso não sejam depositados os salários.

“Planejamos, sim [paralisação], se esse pagamento não sair. Já enviamos um ofício para o secretário de Saúde, pendido que resolva esse problema”, revela o presidente do Sindesv-DF, Paulo Quadros. “Vamos parar por tempo indeterminado, a qualquer momento estamos paralisando”.


0

Na última greve da categoria, em maio, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de 13 cidades e a maior parte das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ficaram sem o serviço dos vigilantes.

O Metrópoles entrou em contato com a Secretaria de Saúde, mas ainda não obteve retorno. A reportagem também tenta contato com as empresas responsáveis pelo pagamento. O espaço segue aberto para eventuais manifestações.

O post Por atraso de salário, vigilantes de hospitais públicos do DF ameaçam greve apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.