Principal gasto mensal dos belo-horizontinos é com moradia

Uma recente pesquisa do perfil do consumidor de Belo Horizonte mostrou que o maior gasto dos moradores da capital é com financiamento de imóvel. O valor mensal médio é de R$ 828,57. O levantamento da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) foi feito entre 26 de julho e 4 de agosto, com 297 entrevistados.   

 

 

O segundo maior gasto também está ligado à moradia, mas, desta vez, com o pagamento de aluguel. Para isso, os belo-horizontinos gastam, em média, R$ 801 a cada mês.
As despesas com financiamento de moto e/ou carro ocupam a terceira posição e representam um valor médio de R$ 719. 
As compras em supermercados são responsáveis por gastos de R$ 686,70 por mês. Já os pagamentos de educação, como faculdade, por exemplo, consomem R$ 610,45 do orçamento dos moradores da capital.
Para quitar suas dívidas, eles desembolsam, em média, R$ 555,61 por mês. Os planos de saúde e odontológico correspondem a R$ 521,60. Já os gastos médios com as contas básicas, como água, luz e telefone, comprometem R$ 501,12 do salário. Nas farmácias, os  gastos costumam ser de R$ 225 mensais.
Para o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, a pesquisa mostra que boa parte da renda dos belo-horizontinos está atrelada a financiamentos, compras de supermercados e educação. 
“Também é alto o valor que o consumidor desembolsa com planos de saúde e despesas básicas como água, luz e telefone. E com a inflação em alta, aumentos sucessivos dos combustíveis e da energia elétrica, está ficando cada vez mais difícil o consumidor fazer uma reserva financeira. Mais do que nunca, é importante fazer um planejamento financeiro”, explica.

Lazer, saúde e beleza

Quando questionados sobre os gastos com lazer, os entrevistados disseram que gastam, em média, R$ 340,91. Nesse quesito estão inclusos restaurantes, cinemas e bares. Já com a alimentação fora de casa, o tíquete médio mensal é de R$ 260,96.

Para o entretenimento via TV por assinatura ou serviços de streaming, os entrevistados pagam R$ 192,50 a cada mês.

Para manter a saúde em dia, eles gastam cerca de R$ 186,31 com academia. Já os salões de beleza, spas e clínicas de estética comprometem R$ 133,82 do salário.

Gastos com transporte

Para se locomover na cidade com veículo próprio, o gasto é maior. A cada mês, os motoristas pagam, em média, R$ 317,98 pelo combustível. Já quando escolhem meios de transporte como ônibus, táxis ou carros de aplicativos, os belo-horizontinos desembolsam quase R$ 122 mensais.

Quem paga a conta?

Quando perguntados de quem é a responsabilidade de pagar as contas da casa, 62,6% disseram dividir as despesas com os outros moradores da casa. Já 28,3% são responsáveis por todas as contas da residência. E 9,1% dos consumidores disseram que as contas são pagas por outros moradores da casa. 
A maioria, 68,1%, disse que prioriza o pagamento de contas de acordo com a data de vencimento; 23,3% dos consumidores afirmaram não priorizar e pagam todas de uma vez. Já 7,4% quitam as essenciais como água e luz, e somente 1,1% dão preferência às contas de maior valor.

Compras parceladas

Com relação à forma de pagamento, 34% dos entrevistados têm hoje alguma conta parcelada, sendo que 99% estão em cartão de crédito e 1%, em boleto. Essas compras comprometem 27,4% da renda mensal familiar.
 
*Estagiária sob supervisão do editor Álvaro Duarte
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.