Professor ferido por disparo no DF: “Ainda bem que não acertou nenhuma criança”

O professor baleado na tarde desta quinta-feira (9/9), na Escola Classe 10, na QNM 2/4 de Ceilândia, encontra-se consciente e estável. Antes de levar o tiro, o educador configurava os controles para abrir o portão de entrada da escola, quando ouviu um barulho.

“Senti uma dor na coxa e percebi um buraco na calça. Então fiz um movimento com a perna e vi a bala cair no chão. Chamei por socorro por que começou a sangrar muito. Na hora fiquei assustado porque não soube bem o que estava acontecendo”, disse ele. “Ainda bem que não foi nenhuma criança. Graças a Deus não atingiu nenhuma veia principal”.

O homem preferiu não se identificar para preservar a família.

Segundo o docente, que passou a tarde no Hospital de Ceilândia, o disparou não causou sequelas. Ele é professor na Escola Classe 10 local há 11 anos.

“Já estou quase podendo andar novamente. Não precisei passar por cirurgia, só estou tomando cuidado para não desfazer os curativos”, diz. “Fico aliviado de não ter acertado nenhuma criança. Tinha várias no local. A bala veio de longe, pode ter sido bala perdida”.

Michele Ribeiro, diretora da instituição, disse ao Metrópoles que não houve testemunhas. “Ninguém viu nada e não tinha ninguém perto. Só vimos depois”, diz ela. “A perícia veio e analisou o cenário depois”.

Segundo a corporação, uma equipe foi acionada por volta de 13h30, mas, quando chegou ao local, o docente estava sendo atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

 

O post Professor ferido por disparo no DF: “Ainda bem que não acertou nenhuma criança” apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.