Projeto prevê redução de pena para presos que praticarem leitura de livros nos presídios de MT


Durante um ano, o preso poderá acumular até 48 dias de remição de pena. Presos de MT podem diminuir a pena com leitura
Sesp-MT
Um projeto lançado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), nessa quarta-feira (8), prevê a redução da pena de presos que praticarem a leitura de livros dentro dos presídios do estado.
Durante um ano, o preso poderá acumular até 48 dias de remição de pena, desde que sejam cumpridos todos os requisitos do projeto. Eles terão de 21 a 30 dias para a leitura do livro e devem apresentar, ao final, uma resenha da obra.
De acordo com a secretaria, o lançamento do projeto ‘LiteraLiberdade’ aconteceu no Complexo Penitenciário Ahmenon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e será instituído nas demais 44 unidades penais de Mato Grosso.
Segundo a secretaria, o projeto também permite que analfabetos participem. A leitura é realizada em pares, com uma pessoa alfabetizada lendo para quem não consegue. Nesse caso, o preso não escolarizado relata o que ele aprendeu e o alfabetizado transcreve.
Cada recuperando poderá escolher o próprio livro, dentro das obras disponíveis na unidade. No Complexo Penitenciário Ahmenon, há mais de mil exemplares de livros disponíveis.
A secretaria informou ainda que, em agosto, os presídios de Mato Grosso receberam cerca de 13.550 livros, compostos por 11 títulos diferentes. As obras foram doadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.