Responsáveis por bloqueios nas rodovias catarinenses poderão ser processados pelo MP-SC

O Ministério Público de Santa Catarina vai processar os líderes dos movimentos que bloquearam as rodovias catarinenses. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 9.

Segundo o órgão, tanto o Ministério Público Estadual quanto o Ministério Público Federal estão atuando juntos e de várias formas para encontrar pessoas e empresas por trás das manifestações e responsabilizá-las pelos atos.

De acordo com nota divulgada, o objetivo é manter os serviços essenciais do estado funcionando sem qualquer tipo de interferência dos manifestantes, que fecharam rodovias e impediram caminhões com cargas de transitarem em algumas regiões.

“Buscar a desmobilização das células que lideram o movimento de forma difusa em cada região e responsabilizar pessoas e empresas que estejam por trás dos atos que provocam o bloqueio das estradas e ameaçam a normalidade”, destacou trecho da nota.

Segundo o Procurador-Geral de Justiça, Fernando da Silva Comin, o Gabinete Gestor de Crise do MPSC já está monitorando a situação em todas as regiões. Ele comentou sobre a preocupação da manifestação causar desabastecimento de combustíveis, alimentos e até insumos de saúde importantes para vacinação contra a Covid-19.

“O Ministério Público de Santa Catarina agirá em perfeita harmonia com as demais instituições que estão envolvidas com o controle desta crise, como a Polícia Civil, a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, toda a estrutura de Governo, todas as secretarias, Ministério Público Federal e Polícia Rodoviária Federal, agindo de maneira a desmobilizar, neste momento, as células que se organizam de maneira difusa em alguns pontos do estado”, afirmou.


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube

The post Responsáveis por bloqueios nas rodovias catarinenses poderão ser processados pelo MP-SC appeared first on O Município.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.