RJ: Paes prorroga medidas restritivas, mas afrouxa distanciamento

Rio de Janeiro – A prefeitura do Rio de Janeiro prorrogou as medidas restritivas na cidade até o dia 20 de setembro. A mudança que chamou a atenção no decreto publicado por Eduardo Paes (PSD) é o afrouxamento no distanciamento social.

A partir de agora, o distanciamento mínimo passou de 4 metros para 1 metro em academias, piscinas e centros de treinamento. Já em lojas, serviços, cinemas, pontos turísticos, parques e museus, o distanciamento passou de 1,5 metro para 1 metro.

Outra mudança nas medidas restritivas é em relação à lotação máxima que passou a ser de 60%, independentemente de ser em local aberto ou fechado.

Uma medida mantida pela prefeitura no Rio é a proibição de eventos em boates e pistas de dança. Mas o decreto cita a solicitação para eventos-teste. Três deles são os jogos do Flamengo no Maracanã, que acontecerão nos dias 15, 19 e 22 de setembro.

A presença da torcida será parcial e gradual, começando com 35% da capacidade do estádio até chegar a 50%. Na quarta-feira (8/9), o prefeito do RJ disse que “é possível fazer qualquer evento, a partir de determinada dimensão, respeitando as análises e protocolos”.

Regras mantidas

Mas há medidas restritivas que ainda foram mantidas, com o distanciamento em bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques. A permissão para consumo apenas de clientes sentados com distância mínima de 1,5 metro. A música ao vivo permanece liberada.

Já em casas de espetáculo, concertos, apresentações e rodas de samba, os shows são permitidos, mas com distanciamento mínimo de 1 metro entre participantes.  A lotação máxima segue de 60%, somente com público sentado.

O post RJ: Paes prorroga medidas restritivas, mas afrouxa distanciamento apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.