Rosa Weber fala em “fé na democracia” em meio a “mares revoltos”

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), assumiu interinamente a presidência da Corte, nesta quarta-feira (15/9), Dia Internacional da Democracia, e disse que é preciso “reafirmar a nossa fé no regime democrático” em meio aos “mares revoltos em que temos navegado”.

“Considerando em especial os mares revoltos em que temos navegado, vale a pena reafirmar a nossa fé no regime democrático consagrado em nossa Constituição”, disse a ministra.

Segundo a ministra, “refletir sobre democracia não constitui mero exercício teórico, mas necessidade inadiável que a todos se impõe”.

“Democracia não se resume a escolhas periódicas por voto secreto de governantes, mas de exercício constante de diálogo e de tolerância, de pensamento pacífico de ideias distintas, até mesmo antagônicas, sem que a vontade da maioria busque suprimir ou abafar a opinião de grupos minoritários, muito menos tolher direitos assegurados”, afirmou Weber.

“Importante insistir na asserção de que o princípio democrático, expressão vital de nossa crença inabalável na autoridade da Constituição da República, reside não só na incondicional supremacia da ordem jurídica, mas também no respeito às minorias, em especial aquelas estigmatizadas”, declarou.

Leia a íntegra:

Rosa Weber by Metropoles on Scribd

O post Rosa Weber fala em “fé na democracia” em meio a “mares revoltos” apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.