Roubo de lâmpadas, cobre e até postes inteiros faz CEB amargar prejuízo de R$ 280 mil em 2021

A modernização da iluminação pública do Distrito Federal com o objetivo de excluir pontos escuros das regiões tem chamado a atenção de criminosos, que vandalizam e furtam lâmpadas, cabos de cobre e até postes inteiros. Levantamento da Companhia Energética de Brasília (CEB), feito a pedido da coluna Grande Angular, mostra que o valor de reposição de materiais depredados ou furtados, no 1º semestre de 2021, foi de R$ 280 mil.

Na última quarta-feira (8/9), apenas uma ação criminosa gerou prejuízo de R$ 80 mil, segundo estimado pela empresa pública. No Deck Sul, às margens do Lago Paranoá, ladrões furtaram 13 luminárias de LED, 13 curvas de aço de postes de cinco metros e 800 metros de cabo.

Os bandidos que agiram no Deck Sul ainda tentaram levar um poste de aço abalroado, que ficou caído ainda preso na estrutura de madeira, e destruíram a tubulação embaixo do deck.

A CEB Iluminação Pública e Serviços (CEB IPes) registrou um boletim de ocorrência do furto na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), na quinta-feira (9/9).

Veja fotos que mostram como ficou a iluminação pública no Deck Sul após o furto:


0

Após a privatização da CEB Distribuição, a subsidiária que distribuía energia elétrica para as casas e comércios do Distrito Federal, a companhia passou a se dedicar mais à iluminação pública. Entre 2019 e julho de 2021, a CEB investiu aproximadamente R$ 40 milhões na substituição de mais de 46 mil luminárias convencionais pelas de LED nos postes das ruas brasilienses.

O presidente da CEB, Edison Garcia, disse à coluna que “a iluminação adequada e de qualidade tem impactos positivos na redução da criminalidade de uma região, uma vez que a luz contribui para a redução de delitos e na identificação de criminosos”.

“A Companhia tem uma perda significativa com os furtos de cabos e luminárias, não só pelos itens em si, mas também com o custo da mão de obra de reposição. No entanto, o maior prejuízo é da sociedade do Distrito Federal, que fica com o serviço de iluminação pública prejudicado”, afirmou Edison Garcia.

Reposições

Quilômetros de cabos de cobre precisam ser recolocados a cada ano pela estatal em razão dos furtos. Ultimamente, ações criminosas contra os itens da iluminação pública moderna cresceram.

Nos primeiros seis meses de 2021, a CEB repôs 8.444 metros de cabos de cobre exclusivos de iluminação pública. Essa quantidade é maior do que a registrada em todo o ano de 2020, quando 6.000 metros de cabos de cobre foram repostos pela empresa pública.

A passarela subterrânea do Lucio Costa do Guará foi alvo de vandalismo quatro vezes, entre junho e agosto de 2021. Nas ações, os criminosos depredaram os 11 projetores instalados no local, além de destruírem todas as conexões de fios.

Segundo a CEB, as passarelas subterrâneas dos Eixões e as luminárias nas pistas dos Eixinhos, no Plano Piloto, também são alvos constantes de vandalismo e furtos, o que causam prejuízos para a estatal e, consequentemente, para os cofres públicos.

No 1º semestre de 2021, foram registrados 76 chamados de furtos de transformadores que atendem a iluminação pública. Por ser o ponto de fornecimento de energia que acende os postes, os furtos de transformadores fazem com que grandes áreas fiquem apagadas, prejudicando os moradores.

Denuncie

A CEB informou que somente os funcionários da empresa pública são autorizados a mexer nos postes. A companhia orienta que os cidadãos denunciem caso percebam uma movimentação suspeita próxima aos equipamentos de iluminação pública de alguém não uniformizado e sem a presença do caminhão identificado com o símbolo da CEB.

Nesses casos, os moradores podem ligar imediatamente para a polícia e avisar a companhia por meio da Central de Atendimento, no número 155.

O post Roubo de lâmpadas, cobre e até postes inteiros faz CEB amargar prejuízo de R$ 280 mil em 2021 apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.