Sanidade mental: assassino estava consciente ao usar espada para matar gamer

São Paulo – O laudo do exame de sanidade mental indicou que Guilherme Alves Costa, de 18 anos, estava consciente de seus atos quando usou uma faca e uma espada para matar a gamer Ingrid Oliveira Bueno da Silva, de 19 anos, em 22 de fevereiro deste ano.

O resultado do exame foi noticiado pelo site G1. A análise havia sido solicitada pela defesa de Guilherme Costa, que alega um suposto “surto psicótico” para justificar o crime. E, por esta razão, pedem que o réu seja levado para tratamento de uma unidade de saúde mental em vez de permanecer em uma prisão.


0

Guilherme Costa responde por homicídio e deve ser julgado por júri popular.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado após o crime, o acusado estava em casa, ao lado de Ingrid, quando decidiu atacá-la. Ambos eram jogadores de uma das versões da famosa franquia de games Call of Duty.

Após esfaquear a jovem, Guilherme Costa gravou um vídeo onde riu da situação e confirmou ter cometido o crime. “Vocês estão achando que é tinta, montagem ou algo do tipo, mas não é. Eu realmente matei ela, entendeu? […] Olha só, que maravilha”, disse, aos risos, ao se referir ao corpo aparentemente sem vida.

O post Sanidade mental: assassino estava consciente ao usar espada para matar gamer apareceu primeiro em Metrópoles.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.