SC promete força-tarefa para zerar fila de espera das cirurgias eletivas

Uma força-tarefa de cirurgias eletivas está acontecendo em Santa Catarina para zerar a fila de procedimentos em espera. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o objetivo é que os pacientes que estão na fila atualmente recebam o procedimento nos próximos 12 meses.

A espera por este tipo de atendimento aumentou durante a pandemia e, atualmente, o Estado tem 103 mil cirurgias eletivas de diferentes especialidades na fila.

Estado quer fazer de 10 a 12 mil cirurgias eletivas por mês, para que a fila atual seja zerada dentro de um ano – Foto: Maurício Vieira/ Secom/ Divulgação/ ND

A Secretaria de Saúde informou ao ND+ que o objetivo é ofertar de 10 mil a 12 mil procedimentos por mês, até que a fila de espera atual seja zerada. Desde maio, a oferta de cirurgia eletiva teve acréscimo de 19% no Estado.

Isto significa que, se cumprir a média de 10 mil procedimentos mensais, seriam necessários, em tese, pouco mais de 10 meses para zerar a fila atual.

No início do ano, os procedimentos foram suspensos, através da portaria nº 168 da SES. A medida estava em  vigor de fevereiro até maio deste ano, por causa da pandemia do coronavírus. Em um comparativo, o secretário André Motta Ribeiro destaca que antes da pandemia eram cerca de 40 mil pessoas esperando.

“Vamos assumir esse desafio e, caso o cenário permita, diminuir consideravelmente essa fila em seis meses. Para isso, precisamos nos reorganizar, ofertar mais e custear melhor. E é exatamente isso que projetamos”, destacou Ribeiro.

Em maio, as Unidades Hospitalares foram autorizadas a reiniciar o agendamento e realizar cirurgias eletivas de média e alta complexidade. Cirurgias de urgência, emergência e tempo sensíveis continuaram sendo realizadas mesmo durante a pandemia.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.