Secretaria de Educação abre inscrições para novos alunos da rede pública do DF


Cadastro para educação infantil, ensino fundamental e médio vai até 24 de outubro, para ano letivo de 2022. Serviço pode ser feito pela internet ou por telefone; veja prazos. Volta às aulas no Distrito Federal, em imagem de arquivo
TV Globo/Reprodução
O prazo para inscrição de novos estudantes na rede pública do Distrito Federal, que vão estudar em 2022, começa nesta terça-feira (28) e vai até 24 de outubro. O cadastro para educação infantil, ensino fundamental ou ensino médio pode ser feito no site da Secretaria de Educação. Depois, o responsável precisa efetivar a matrícula e apresentar a documentação exigida.
Inicialmente, o serviço é online. Porém, em 5 de outubro, as inscrições também poderão ser feitas por telefone, pelo número 156, na opção 2. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e das 8h às 18h aos fins de semana.
LEIA TAMBÉM:
Evasão escolar na pandemia: diretores e conselheiros tutelares contam histórias que estão fora das estatísticas
Imunização: professora do DF oferece um ponto na média para estudantes que se vacinarem contra coronavírus
Para se inscrever, os estudantes devem ter idade mínima de quatro anos completados até 31 de março de 2022. No cadastro, os alunos devem informar as seguintes informações:
Nome completo;
CPF;
Data de nascimento;
CEP da residência ou do trabalho dos pais ou responsáveis.
A partir dos dados, a pasta faz o cruzamento de informações e aloca novos estudantes preferencialmente em unidades escolares na região do CEP apresentado no ato da inscrição. Seja onde ele mora ou no local de trabalho do pai ou responsável.
A pasta ressalta que as inscrições são apenas para novos alunos da rede pública. Os demais, que já estudam na rede, têm a matrícula renovada de forma automática.
O resultado do cadastramento deve ser divulgado em 21 de dezembro, também pelo site da Secretaria de Educação. As matrículas ocorrem entre 4 e 11 de janeiro.
Alunos especiais
As inscrições e a triagem de estudantes especiais, como também o remanejamento dos que já são matriculados em escolas da rede pública de ensino do DF, ocorre entre 4 e 29 de outubro.
Nesse caso, os interessados devem ir até a regional de ensino mais próxima da casa ou do trabalho dos pais ou responsável. Para conseguir o remanejamento, o ideal é procurar a secretaria da unidade escolar onde o estudante está matriculado.
Sala de aula em escola pública do DF, em meio à pandemia de Covid-19
TV Globo/Reprodução
A Secretaria de Educação ressalta que as regionais adotam protocolos de segurança de combate à Covid-19, como uso de máscaras e distanciamento social.
Transferência
A rematrícula de estudantes da rede pública é feita de forma automática para aqueles que são frequentes nas aulas. Dessa forma, cabe às secretarias escolares realizar a confirmação de continuidade nas unidades com os alunos.
Para os estudantes que desejam trocar de instituição de ensino, o remanejamento escolar ocorre entre 8 e 11 de novembro, diretamente na escola onde o estudante está matriculado.
Aulas presenciais
Volta às aulas nas escolas do Distrito Federal.
TV Globo/Reprodução
Devido à pandemia de Covid-19, as aulas presenciais na rede pública de ensino ficaram suspensas entre março de 2020 e agosto de 2021. As atividades foram retomadas de forma escalonada.
Com o retorno das atividades, o modelo de ensino adotado foi o híbrido: com metade dos alunos em sala de aula e o restante com atividades remotas. A cada semana, o grupo é alternado. A retomada foi possível após a vacinação de professores.
Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.