Setembro em Flor: campanha alerta para os cânceres ginecológicos


Cerca de 30 mil brasileiras recebem, todo ano, o diagnóstico de algum câncer ginecológico (útero, ovário, endométrio). Um dos exames para rastrear o câncer de colo de útero é o Papanicolau. Bem Estar útero
Reprodução/TV Globo
Cerca de 30 mil brasileiras recebem, todo ano, o diagnóstico de algum câncer ginecológico. Para alertar sobre esses cânceres que acometem o aparelho reprodutor feminino (útero, ovário, endométrio), o Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA) promove a campanha “Setembro em Flor”.
Saiba mais sobre a campanha
Câncer no útero: 80% das mulheres descobrem em estágio avançado
Um dos exames para rastrear o câncer de colo de útero é o Papanicolau. Toda mulher a partir de 25 anos ou que já iniciou a vida sexual deve fazer. Se for diagnosticada alguma alteração no exame, a paciente é submetida a uma colposcopia, que localiza a área alterada para uma possível biópsia.
Além disso, a vacina contra o HPV é uma das principais formas de prevenção do câncer de colo de útero. Ela está disponível no SUS para meninas de 9 a 14 anos, meninos de 11 a 14 anos e pacientes que convivem com HIV, câncer ou transplantados – indica-se até os 45 anos nas mulheres e 26 anos nos homens.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.